Publicidade

Estado de Minas

A um empate da vaga

Atlético vence o Botafogo, no Rio, e garante vantagem para o duelo de volta das oitavas da Copa Sul-Americana, quarta-feira, no Independência. Domingo, Galo encara o Goiás, pela Série A, com reservas


postado em 25/07/2019 04:08

Vinícius (E) festeja o gol que assegurou o triunfo atleticano no Engenhão. Placar só não foi mais elástico por causa de erros de finalização da equipe(foto: Bruno Cantini/Atlético)
Vinícius (E) festeja o gol que assegurou o triunfo atleticano no Engenhão. Placar só não foi mais elástico por causa de erros de finalização da equipe (foto: Bruno Cantini/Atlético)

Se a missão era mostrar atuação segura para voltar para Belo Horizonte com resultado satisfatório, o Atlético superou suas próprias expectativas ao conquistar importante vitória sobre o Botafogo por 1 a 0, ontem à noite, no Engenhão, no jogo de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana. Desta forma, fica em situação confortável para o segundo confronto, quarta-feira, no Independência, pois qualquer empate o classificará para enfrentar o colombiano La Equidad nas quartas de final.

A atuação coletiva foi o principal mérito do Galo diante dos cariocas, numa partida em que o time mineiro terminou com um jogador a mais – Joel Carli foi expulso após falta grave em Papagaio. O Atlético mostrou segurança na defesa e superioridade na marcação, anulando todo o setor ofensivo do Fogão. Ainda se beneficiou de falha bisonha da zaga adversária para chegar ao gol da vitória no primeiro tempo, marcado pelo armador Vinícius. O triunfo poderia ter sido mais elástico, pois a equipe mineira desperdiçou pelo menos quatro boas chances e ainda teve um gol, de Jair, anulado pelo VAR por falta de Igor Rabello.

Novamente titular, o atacante Ricardo Oliveira foi na contramão dos companheiros. O jogador de 38 anos perdeu duas oportunidades claras para marcar (a segunda debaixo do gol e com Gatito Fernández já batido) e foi substituído por Papagaio, deixando o gramado cabisbaixo. O veterano ainda divide com Alerrandro a condição de artilheiro alvinegro no ano, com 13 gols, mas completou ontem a 13ª partida sem balançar as redes, seu maior jejum desde que chegou ao clube.

Para Vinícius, o Galo teve a atenção necessária para aproveitar as chances, algo que faltou no primeiro jogo diante do Cruzeiro, na eliminação na Copa do Brasil: “Fico muito feliz pelo gol. Dedico a todo o nosso grupo. Estamos nos fortalecendo e juntos poderemos conquistar coisas grandes. O gol é importante, pois tem o gol qualificado, fora de casa. Recentemente, saímos da Copa do Brasil justamente por causa de erros no primeiro jogo, e desta vez conseguimos um bom resultado”.

O capitão Réver destacou que a virtude do Atlético foi saber explorar os pontos fracos do Botafogo: “Exploramos bem os erros do Botafogo, sabíamos que a torcida ia começar a jogar contra. Poderíamos ter ampliado quando ficamos com um a mais, mas aí não aproveitamos tão bem. Agora é pensar no jogo de volta, com o apoio da nossa torcida. Certamente, a Massa vai lotar o estádio”.

O camisa 4 também comentou a expulsão do zagueiro Joel Carli, capitão botafoguense: “Ele é um dos líderes, peça importante para o Botafogo. Foi um descuido. Acredito que não era necessário o que ele fez, mas a gente sabe que o futebol é assim, todos querem vencer. Construímos uma vitória e encaminhamos a classificação. Em casa, somos fortes”.

O jogo da volta deve ter estádio lotado – 9,5 mil torcedores já estão garantidos no Independência. Por isso, Rodrigo Santana mandará time reserva contra o Goiás, domingo, às 19h, no Serra Dourada. Além de preservar os titulares na viagem, o treinador pode usar o tempo para trabalhar os pontos fracos da partida de ontem, como a finalização e o último passe.

TIMÃO EM CAMPO Depois de passar facilmente pelo Deportivo Lara (VEN) na fase anterior, o Corinthians estreia nas oitavas de final da Sul-Americana contra o Montevideo Wanderers hoje, às 21h30, no Itaquerão. Outro duelo desta noite é entre Independiente e Universidad de Quito, no mesmo horário, em Avellaneda.


FICHA TÉCNICA
Botafogo 0 x 1 Atlético
Botafogo: Gatito Fernández; Marcinho, Joel Carli, Marcelo Benevenuto e Gilson; João Paulo (Igor Cássio, intervalo), Alex Santana, Cícero, Erik (Leo Valencia 26 do 2º) e Luiz Fernando (Gustavo Bochecha, intervalo); Diego Souza
Técnico: Eduardo Barroca
Atlético: Cleiton; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Jair, Elias, Vinícius (Nathan 45 do 2º), Otero (Maicon Bolt 31 do 2º) e Chará; Ricardo Oliveira (Papagaio 26 do 2º)
Técnico: Rodrigo Santana
Jogo de ida das oitavas de final da Sul-Americana
Estádio: Engenhão
Gol: Vinícius 35 do 1º
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Fabrício Vilarinho da Silva (GO)
VAR: Anderson Daronco (RS)
Cartão amarelo: Alex Santana, Gustavo Bochecha e Patric
Cartão vermelho: Joel Carli
Pagantes: 14.345 (15.774 presentes)
Renda: R$ 496.450,50


COPA LIBERTADORES 
O Internacional foi a única equipe brasileira a vencer ontem, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. Em Montevidéu, o Colorado contou com gol do peruano Guerrero, no fim, para bater o Nacional por 1 a 0 e passará de fase com empate, semana que vem, no Beira-Rio. Já o Flamengo e o Athletico se complicaram na competição. O time rubro-negro perdeu para o Emelec por 2 a 0, em Guayaquil (gols de Godoy e Caicedo) e precisa de vitória por três gols de vantagem, no Maracanã, para se classificar – se ganhar por 2 a 0, a decisão será nos pênaltis. Para piorar, o armador Diego saiu de campo com lesão no joelho direito e passou por exames num hospital para detectar a gravidade do problema. O Furacão, por sua vez, perdeu para o Boca Juniors por 1 a 0, na Arena da Baixada, gol do estreante MacAllister, e agora terá de triunfar por dois gols de diferença na Bombonera para ir às quartas de final. O atacante Marco Ruben desperdiçou um pênalti no segundo tempo. Hoje, o Grêmio estreia nas oitavas contra o Libertad, às 21h30, em Porto Alegre.



Publicidade