Publicidade

Estado de Minas

Coelho também empata


postado em 21/07/2019 04:16

América saiu na frente em Goiânia, mas permitiu reação do Vila Nova(foto: Estevão Germano/América)
América saiu na frente em Goiânia, mas permitiu reação do Vila Nova (foto: Estevão Germano/América)

Apesar de mais uma troca de treinador, a vitória não veio e o América segue na zona do rebaixamento na Série B do Campeonato Brasileiro. Ontem, na estreia do técnico Felipe Conceição – substituto do demitido Maurício Barbieri –, o Coelho até saiu na frente no placar, mas acabou cedendo o empate por 1 a 1 para o Vila Nova, em Goiânia, pela 10ª rodada. Juninho abriu o marcador para os americanos, mas um zagueiro que iniciou o ano no CT Lanna Drumond impediu que os mineiros saíssem de campo com a vitória: Diego Jussani, autor do gol do Tigre, aos 32 minutos.

O próximo adversário será o Oeste, na terça-feira, às 21h30, no Independência. Para tentar reagir na classificação, o Coelho poderá aproveitar a sequência em casa, já que três dias depois, pela rodada seguinte, vai atuar também no Horto, contra o Atlético-GO.

Apesar do empate, Felipe Conceição não saiu de campo frustrado: “O balanço é positivo. Se tirar o resultado, que pesa, o desempenho foi muito bom. Pelo que a gente vinha apresentando, em uma semana você consegue dar uma sustentação defensiva muito boa. A gente mostrou um futebol mais coletivo, e estou satisfeito”.

Ele aposta na evolução da equipe do Coelho a partir do que observou em Goiânia. “Quando você acha o caminho, fica mais fácil crescer. O sentimento é de orgulho do treinador. Eles cumpriram o que a gente pediu, ganharam muita coisa em pouco tempo. Ofensivamente, tivemos volume, criamos chances, passamos 20 a 30 minutos dominando o jogo. Quando você empata por detalhe, quer dizer que o time está no caminho certo”, diz o treinador, demonstrando confiança, inclusive, numa arrancada na Série B: “Não tenho dúvida. Se a gente levar este jogo como divisor de águas, vamos daí para melhor. E vai ser difícil ganhar do América”.

GOLS Os dois times tiveram gols anulados e só balançaram a rede pra valer na etapa final. Aos 12min, o Coelho contou com falha de Rafael Santos para abrir o placar. Depois de chute fraco de Zé Ricardo, o goleiro tentou encaixar, mas cedeu o rebote. Juninho apareceu em velocidade e só completou para a rede. O Coelho passou a ditar o ritmo, trocando passes com tranquilidade. Irritada, a torcida do Vila protestou contra o próprio time, com gritos de “olé”. Aos 32min, a pressão surtiu efeito: em cobrança de falta, Alan Mineiro levantou a bola para a área e Diego Jussani cabeceou firme no ângulo direito de Jori.


Vila Nova
Rafael Santos; Felipe Rodrigues, Wesley Matos, Diego Jussani e Romário; Ramon, Neto Moura (Elias 16 do 2º) e Alan Mineiro; Alan Carius (Erick 25 do 2º), Bruno Mota e Mateus Anderson (Boné 42 do 2º)
Técnico: Marcelo Cabo

América
Jori; Leandro Silva, Paulão, Ricardo Silva e Sávio (Geovane 41 do 2º); Zé Ricardo, Willian Maranhão, Juninho e Matheusinho; Felipe Azevedo (França 32 do 2º) e Jonatas Belusso (Junior Viçosas 42 do 2º)
Técnico: Felipe Conceição

10ª rodada da Série B do Brasileiro
Estádio: Serra Dourada
Gols: Juninho 12 e Diego Jussani 32 do 2º
Árbitro: Emerson Ricardo de Almeida Andrade (BA)
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos e Edevan de Oliveira (BA)
Cartão amarelo: William Maranhão (Vila Nova)
Público: 3.314
Renda: R$ 40.730
Próximos jogos: Oeste (c), Atlético-GO (c) e Ponte Preta (f)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade