Publicidade

Estado de Minas

Feminino a caminho da elite


postado em 20/07/2019 04:14

Autora de 10 gols no Brasileiro A-2, Duda é um dos trunfos celestes(foto: Igor Sales/Cruzeiro)
Autora de 10 gols no Brasileiro A-2, Duda é um dos trunfos celestes (foto: Igor Sales/Cruzeiro)


Pouco menos de cinco meses depois de ser apresentada, a equipe feminina do Cruzeiro pode alcançar um feito hoje. Se não perder por dois ou mais gols de diferença para o Ceará, às 16h, no Estádio das Alterosas, no Sesc Venda Nova, vai garantir acesso à elite do futebol nacional.

A equipe do técnico Hoffmann Túlio tem tudo para subir. Não apenas por ter vencido o jogo de ida das quartas de final o Campeonato Brasileiro A-2 por 2 a 0, mas sobretudo pela boa campanha ao longo da competição. A única derrota foi na estreia, quando levou 2 a 1 do Taubaté, no interior paulista. Nos outros quatro confrontos do Grupo 5, na primeira fase, foram quatro vitórias, 19 gols marcados e só um sofrido. Nas oitavas de final, avançou sem dificuldade, com duas goleadas, por 4 a 1 e 3 a 0, sobre o Pinheirense-PA.

“Desde a minha contratação, traçamos metas. O objetivo máximo era colocar o Cruzeiro na elite, representando esta camisa não podíamos pensar diferente. Tive toda liberdade e apoio da diretoria para montar a comissão técnica com profissionais de extrema competência e atletas que estivessem prontas para defender o clube”, destaca Bárbara Fonseca, coordenadora do futebol feminino da Raposa, que comemora os bons resultados, frutos, segundo ela, do planejamento.

Como a equipe masculina na Copa do Brasil, a feminina chega ao segundo duelo das quartas de final com boa vantagem. A intenção, contudo, é não dar tanta chance ao adversário como fizeram os homens, que perderam para o Atlético por 2 a 0, no Independência, depois de fazer 3 a 0 no primeiro jogo, no Mineirão.

Um dos destaques é a armadora Maria Eduarda, a Duda, autora de 10 gols na competição, três a menos que Karina, do Grêmio, que lidera a artilharia. Duda, aliás, é tratada no clube como joia. “Ela fez teste comigo quando tinha 15 anos. Desde aquela época, sabíamos que chegaria ao alto nível rapidamente. Não há surpresa no que vem fazendo, é uma atleta muito comprometida e profissional”, diz Bárbara.

O projeto do time feminino celeste é ser um dos mais vitoriosos do país. Por isso, é esperado maior investimento para o ano que vem. A coordenadora, porém, evita falar sobre os planos. “No momento estamos concentradas no jogo contra o Ceará. Passando, vamos pensar na semifinal, somente.”

INGRESSOS Para o jogo de hoje, o Estádio das Alterosas, no Sesc Venda Nova, poderá receber até 2 mil torcedores, que deverão trocar ingressos por 1kg de alimento não perecível ou 1l de leite longa vida. A troca deve ser feita na portaria 2, por onde a torcida cruzeirense vai entrar.


Publicidade