Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Bottas festeja pole na Inglaterra


postado em 14/07/2019 04:07

Bottas conseguiu a pole por diferença de seis milésimos de segundo do companheiro de equipe, Lewis Hamilton(foto: AFP)
Bottas conseguiu a pole por diferença de seis milésimos de segundo do companheiro de equipe, Lewis Hamilton (foto: AFP)

 

Silverstone – Depois de superar o companheiro de equipe Lewis Hamilton por míseros 0s006 na luta pela pole position do GP da Inglaterra, Valtteri Bottas era a imagem do contentamento em Silverstone, ontem. Com o feito na sessão classificatória, obtido ainda na sua primeira volta rápida no Q3, o finlandês tirou o primeiro lugar no grid do britânico na prova de hoje, algo que vinha se repetindo desde a temporada 2014 no tradicional circuito. A largada do Grande Prêmio da Grã-Bretanha está marcada para hoje, às 10h (horário de Brasília).


“Estava sentindo falta dessa sensação de largar na pole. E foi com uma boa performance, especialmente numa pista como esta, onde Lewis tem sido tão difícil de vencer”, declarou o piloto da Mercedes, sobre superar o colega de escuderia em sua própria casa com um tempo de 1min25s93 e obter sua 10ª pole na carreira.


Mesmo feliz com o resultado, o piloto de 29 anos admitiu que teve sorte. “Eu sabia que a primeira volta havia sido boa, mas não foi perfeita, e sei que, honestamente, eu deveria ter melhorado na segunda volta. Não consegui emendar uma volta na outra, mas estou feliz por ter sido o suficiente”, relatou Bottas, que contou com a falha do adversário britânico nas duas tentativas em tentar alcançá-lo.


Já Hamilton iniciou sua entrevista coletiva ressaltando que “não foi o melhor das sessões qualificatórias”, para depois completar: “Há uma longa corrida ainda amanhã (hoje)”. O pentacampeão mundial ainda teve de responder sobre questionamentos a respeito de sua suposta falta de identificação com seu país natal.


Hamilton, que tem sido alvo de críticas constantes da Grã-Bretanha por passar mais tempo em suas residências nos Estados Unidos e no Principado de Mônaco, não se esquivou de pergunta de um repórter inglês a respeito.


“Isto é uma coisa meio maluca, pois me lembro de crescer vendo caras como Jenson Button e outros jovens pilotos sendo revelados e indo morar em Mônaco. Ninguém dizia nada à época. Mas, é claro, na minha vez vocês têm sempre algo a dizer”, rebateu o piloto, que tenta chegar ao recorde de seis vitórias na carreira em Silverstone hoje, o que o isolaria como maior ganhador do GP da Inglaterra – está empatado com o britânico Jim Clark e o francês Alain Prost.


Publicidade