Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Firmes em busca do bi


postado em 09/07/2019 04:05

Marcelo Melo e Kubot derrotaram a dupla do brasileiro Marcelo Demoliner e agora enfrentarão franceses em Wimbledon(foto: WIMBLEDON/DIVULGAÇÃO )
Marcelo Melo e Kubot derrotaram a dupla do brasileiro Marcelo Demoliner e agora enfrentarão franceses em Wimbledon (foto: WIMBLEDON/DIVULGAÇÃO )
 
No duelo brasileiro na grama de Wimbledon, a experiência fez a diferença e Marcelo Melo derrotou Marcelo Demoliner. Com seu parceiro, o polonês Lukasz Kubot, o belo-horizontino Melo bateu o compatriota e indiano Divij Sharan num equilibrado confronto por 3 sets a 1, com parciais de 7/5, 6/7 (8/10), 7/6 (8/6) e 6/3 em três horas e 17 minutos. Eles buscam o bicampeonato, já que conquistaram o troféu em 2017.

Melo e Kubot garantiram lugar nas quartas de final. Campeões em 2017, eles vão enfrentar hoje, por volta das 13h (horário de Brasília), os franceses Nicolas Mahut e Edouard Roger-Vasselin, que ganharam dos irmãos norte-americanos Bob e Mike Bryan por 3 a 1 – 7/6 (7-3), 6/2, 4/6 e 7/6 (7-5).

“O jogo foi muito duro, mas, ao mesmo tempo, o melhor que fizemos. Começamos muito bem e aproveitamos as chances. Importante é seguirmos focados e da mesma maneira. Temos realmente um confronto difícil na próxima rodada, mais um, em que precisamos ir com a mesma mentalidade e com o mesmo foco. Montar uma boa estratégia e ir para cima porque as chances vão ser poucas”, analisou Melo.

Já nas simples, o sérvio Novak Djokovic voltou a fazer uma exibição precisa e consistente. O número 1 do mundo teve pouco trabalho para superar o francês Ugo Humbert por 3 a 0, com parciais de 6/3, 6/2 e 6/3, e assegurar seu lugar nas quartas de final. Djokovic dominou o rival com facilidade em todos os fundamentos.

Atual campeão, ele segue na defesa do título e na busca do quinto troféu no Grand Slam britânico. Seu próximo desafio será o belga David Goffin, que eliminou o espanhol Fernando Verdasco por 7/6 (11/9), 2/6, 6/3 e 6/4. Será o sétimo confronto com Goffin, 23º do ranking, que o derrotou apenas uma vez, há dois anos, justamente no último duelo entre eles.

O espanhol Rafael Nadal, atual número 2 do mundo, venceu com facilidade o português João Sousa, número 69, por 6/2, 6/2 e 6/2. E encara nas quartas o norte-americano Sam Querrey, que bateu o compatriota Tennys Sandgren por 6/4, 6/7 (7/9), 7/6 (7/3) e 7/6 (7/5).

Uma das candidatas ao título e até a retomar o topo do ranking, a tcheca Karolina Pliskova se despediu da chave de simples de Wimbledon ontem. A atual número 3 do mundo foi batida pela compatriota Karolina Muchova, número 68, por 4/6, 7/5 e 13/11. Muchova duelará com a ucraniana Elina Svitolina.

Ex-número 1 do mundo e atual 7ª do ranking, a romena Simona Halep também triunfou. Ela foi a responsável por acabar com o conto de fadas da adolescente norte-americana Cori Gauff, de apenas 15 anos. Mais jovem tenista a entrar na chave principal de Wimbledon, Gauff não resistiu à experiência de Halep, campeã de Roland Garros no ano passado, e foi batida por duplo 6/3. A tenista da Romênia vai jogar contra a chinesa Shuai Zhang, 50ª do ranking.

Já Petra Kvitova, dona de dois títulos em Wimbledon, se despediu do torneio. A tcheca, 6ª do mundo, foi batida pela tenista da casa Johanna Konta em três sets: 4/6, 6/2 e 6/4. Agora a 18ª do ranking da WTA terá pela frente outra tenista da República Tcheca, Barbora Strycova. A americana Serena Williams, por sua vez, derrotou a espanhola Carla Suarez por 6/2, 6/2 e enfrentará sua compatriota Alison Riske, número 55 da classificação mundial, que derrotou a australiana Ashleigh Barty.


Publicidade