Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Solução caseira em momento de crise


postado em 07/07/2019 04:06

Lateral-direito Weverton é um dos pratas da casa que tiveram a chance de treinar com o time principal(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Lateral-direito Weverton é um dos pratas da casa que tiveram a chance de treinar com o time principal (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)


O Cruzeiro não vem dando muito espaço aos pratas da casa nas últimas temporadas, mas por necessidade pode fazê-lo neste segundo semestre. Endividado, o clube tem dificuldades para contratar e a solução em momentos de dificuldade pode ser usar garotos recém-promovidos, como o lateral-direito Weverton, o zagueiro Edu, o volante Adriano e o armador Maurício.

Todos estão treinando com o grupo profissional desde o início da intertemporada, em 24 de junho, e têm agradado à comissão técnica. Daí a ter chance, vai depender da estratégia do técnico Mano Menezes neste mês de maratona de jogos e muitas decisões – a equipe entrará em campo sete vezes em 20 dias, sendo duas vezes pelas quartas de final da Copa do Brasil, contra o Atlético, e duas pelas oitavas de final da Copa Libertadores, nas quais o adversário será o River Plate-ARG.

Assim, nos jogos pelo Campeonato Brasileiro, contra Botafogo, Bahia e Athlético, o treinador deverá optar por escalar uma equipe mista ou mesmo reserva, poupando os principais atletas para os mata-matas. O problema é que a equipe celeste está na zona de rebaixamento no Nacional, o que faz com que todos os jogos sejam importantes.

Por isso, é preciso cuidado para evitar “queimar” alguma promessa. “Temos de ter paciência. O Mano saberá o momento de lançar esses jogadores”, pondera Ricardo Resende, técnico da equipe sub-20 da Raposa e que conhece bem os garotos.

Para o treinador da base, o fato de os quatro estarem treinando com o grupo profissional é muito importante para o amadurecimento deles. Isso ocorreu com o zagueiro Cacá, o volante Éderson e o atacante Vinícius Popó, que desde o começo do ano foram promovidos e que já atuaram pelo profissional, ainda que, às vezes, voltem para competir pelas divisões inferiores.

“A adaptação, que não é fácil, fica mais tranquila”, diz Resende, que destaca a importância de jogadores consagrados, como o goleiro Fábio, o zagueiro Dedé, o armador Thiago Neves e o atacante Fred servirem de inspiração para os jovens valores. “Eles recebem muito bem os garotos, isso também facilita para quem está subindo. É uma realidade diferente da base e o apoio ajuda muito.”

Os últimos pratas da casa que tiveram sequências como titulares no Cruzeiro não estão mais no clube. São os casos do zagueiro Murilo, vendido ao Lokomotiv de Moscou-RUS, o volante Lucas Silva, devolvido ao Real Madrid depois de dois anos de empréstimo, e o atacante Raniel, negociado na semana passada com o São Paulo. Foi justamente por essas saídas que a comissão técnica recorreu às categorias de base.

JOGO-TREINO Em preparação para enfrentar o Atlético, pela partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil, o Cruzeiro venceu o Inter de Minas por 2 a 0, ontem à tarde, em jogo-treino realizado na Toca da Raposa 2. Os gols foram de Robinho, no primeiro tempo, e Pedro Rocha, na etapa complementar.

O time que começou a atividade possivelmente será titular no clássico de quinta-feira, às 20h, no Mineirão. No meio-campo, Ariel Cabral entrou na vaga de Jadson e voltou a fazer parceria com Henrique, enquanto Marquinhos Gabriel atuou pelo lado esquerdo no lugar de David. De folga hoje, o elenco do Cruzeiro se reapresenta amanhã, às 15h30, quando iniciará a semana decisiva do clássico.


QUEM SÃO ELES
Avaliação do técnico Ricardo Resende
 
WEVERTON (Lateral-direito, 20 anos)
Veio do Figueirense, onde estava treinando entre os profissionais. É muito técnico, compõe bem a linha de quatro defensiva e tem bom apoio ofensivo. Ficou famoso pelo drible em Neymar. Tem muito potencial.

EDU (Zagueiro, 19 anos)
Zagueiro bastante técnico e rápido. Chegou muito novo e fez todo o processo de formação no Cruzeiro, tendo grande identificação com o clube. Tem boa recuperação, excelente leitura das jogadas.

ADRIANO (Volante, 19 anos)
Com 1,87m de altura, tem um biótipo privilegiado. Além disso, é inteligente, organiza bem as jogadas, tem ótimo passe, pois era armador. Pode jogar tanto como primeiro quanto segundo volante.

MAURÍCIO (Armador, 18 anos)
É o mais jovem dos quatro, mas é muito talentoso. Pode jogar por dentro, na armação ou aberto pela direita, conduzindo para dentro, pois é canhoto. Tem muitos recursos e é bastante focado na carreira.


Publicidade