Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Atenção para não repetir os erros

O técnico Rodrigo Santana concentra os esforços para que a equipe mantenha o ritmo de antes da parada para a Copa América e o rendimento não caia, como ocorreu na temporada passada


postado em 05/07/2019 04:08

O grupo atleticano aproveita os treinamentos na Cidade do Galo para não ter queda de rendimento no retorno às competições, que já começa com o clássico contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil(foto: Fotos: Bruno Cantini/Atlético)
O grupo atleticano aproveita os treinamentos na Cidade do Galo para não ter queda de rendimento no retorno às competições, que já começa com o clássico contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil (foto: Fotos: Bruno Cantini/Atlético)


A pausa de um mês para a Copa América foi muito comemorada por várias equipes que disputam o Campeonato Brasileiro, já que pode ser oportuno para recuperar titulares em má fase, machucados ou buscar melhor acerto tático. Para o Atlético, esse período tem que ser melhor aproveitado para não deixar o ritmo cair. Depois de atingir os objetivos no primeiro semestre – vaga nas oitavas de final da Sul-Americana, classificação às quartas da Copa do Brasil e posição próxima dos líderes no Brasileiro –, a clara intenção dos jogadores é evitar queda de rendimento logo no retorno das competições.

Na última temporada, o Galo era vice-líder do Brasileiro (estava atrás do Flamengo) durante a parada para a Copa do Mundo, mas teve sequência ruim de jogos em julho e agosto e despencou na classificação. Se o desejo inicial era brigar pelo título, o time alvinegro teve se esforçar muito para obter o sexto lugar, que garantiu a vaga na fase preliminar da Libertadores. Nesse período, a diretoria até mudou o treinador por conta da queda de produção: Thiago Larghi deu lugar a Levir Culpi.

E esse cuidado com o rendimento da equipe se torna importante porque, logo de cara, o Galo já terá o clássico com o Cruzeiro, quinta-feira que vem, no Mineirão, pelas quartas de final da Copa do Brasil. O técnico Rodrigo Santana ressalta a necessidade de a equipe voltar muito concentrada depois do período de treinos na Cidade do Galo: “Se o clássico pudesse ter sido logo depois do jogo contra o São Paulo (pela nona rodada do Brasileiro, em 13 de junho), teria sido interessante. É uma competição de mata-mata, em que não podemos errar. É preciso que estejamos atentos, porque nossa intertemporada será determinante para nosso futuro nas competições até o restante do ano. Não estamos tão tranquilos. Não podemos vacilar em jogos dentro de casa, como no empate com o São Paulo”.

O volante Adílson entende que o grupo precisa estar bem em todos os aspectos para voltar e manter o nível do primeiro semestre: “É preciso dar algo a mais nos treinos, ter cuidados com a alimentação e descansar bastante. Precisamos criar uma base para encarar o que virá pela frente. Teremos cobrança, pressão, fator psicológico. A gente está aproveitando da melhor maneira para que a equipe volte numa intensidade maior”.
 
  
NOS PLANOS De volta ao Atlético, depois de ser emprestado ao Al-Wheda, o armador venezuelano Otero teve seu nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID), da CBF, e entra nos planos de Rodrigo Santana para os próximos jogos. Ele começou os treinos antes mesmo da reapresentação do grupo e está em condições físicas similares às dos companheiros. O jogador teve conversa recente com Rodrigo para ser escalado pelo lado direito do campo, posição de sua preferência. Nesse caso, disputará a vaga com Luan, que oscilou muito no primeiro semestre.

Nathan, que ficou fora dos últimos trabalhos em virtude do término do contrato com o Galo, poderá permanecer no clube. A diretoria vem dialogando com o Chelsea para renovar o vínculo até dezembro. Nathan não foi muito usado nos primeiros meses no Galo, mas ganhou mais espaço desde que Levir Culpi voltou ao Atlético. Com Rodrigo Santana, o armador tem ficado constantemente no banco.


Publicidade