Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Técnico efetivado e três reforços


postado em 25/06/2019 04:07

Rodrigo Santana recebeu os jogadores na Cidade do Galo e disse que nada muda com a efetivação(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
Rodrigo Santana recebeu os jogadores na Cidade do Galo e disse que nada muda com a efetivação (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)


A diretoria do Atlético demorou exatamente 74 dias para anunciar o substituto de Levir Culpi, demitido em abril, depois da goleada sofrida para o Cerro Porteño por 4 a 1, pela Copa Libertadores. Depois da recusa de treinadores como Tiago Nunes, Rogério Ceni e Juan Carlos Osório, a cúpula optou pela solução caseira apostando que a equipe terá êxito no Campeonato Brasileiro, na Copa do Brasil e na Copa Sul-Americana. O contrato de Rodrigo Santana será até dezembro de 2019.

Para efetivar o treinador, os dirigentes levaram em consideração justamente o êxito nas competições do primeiro semestre. Rodrigo teve aproveitamento de 52,9% nos 17 jogos em que dirigiu o time alvinegro, com oito vitórias, três empates e seis derrotas. Depois que se tornou interino na equipe, ele diz ter recusado duas propostas dos Emirados Árabes e outra de “um grande clube do Brasil”. O treinador assinou o novo contrato ontem e terá aumento salarial.

O diretor de futebol Rui Costa diz confiar muito na capacidade do treinador: “A confirmação do Rodrigo foi feita em um contexto sem qualquer improvisação. Ele sempre foi o nosso primeiro nome para continuar o processo, ainda que de forma interina. O perfil de treinador que buscávamos era parecido com o dele. A característica, a conduta e o perfil era aquele que ele já demonstrava. E ele conquistou seu espaço no dia a dia. Era importante protegê-lo. Era necessário que ele não tivesse a pressão de um treinador efetivo para trabalhar no dia a dia”.

Rodrigo Santana afirma que o dia a dia em si não terá grandes mudanças com a efetivação no cargo: “Muda apenas o título de interino para o de treinador. Desde o primeiro dia em que subi para orientar o treino profissional, a diretoria me deixou à vontade para trabalhar, a comissão me recebeu bem. Nunca me preocupei com esse título. Permanecerei com a mesma seriedade com os atletas, procurando tirar o melhor deles. Agradeço muito o que a comissão técnica e os jogadores fizeram por mim. Estou grato à torcida, que me apoiou bastante. Um momento muito feliz. O empenho é cada dia maior”.

Outra novidade na reapresentação  é a vinda de Daniel Felix, de 39 anos, que será o coordenador de preparação física fixo do Atlético.

AUSÊNCIA DE RICARDO O primeiro dia de intertemporada do Galo começou com uma ausência importante. O atacante Ricardo Oliveira não se reapresentou para os treinos, pois teve um problema particular envolvendo sua família e avisou previamente a diretoria. Novos reforços, o lateral-esquerdo uruguaio Lucas Hernández, o volante paraguaio Ramón Martínez e o armador venezuelano Otero (que volta de empréstimo) fizeram a primeira bateria de testes físicos. Já o goleiro Victor ficará uma semana em preparação física na academia.

O Galo fará dois jogos-treinos em 6 de julho (um pela manhã e o outro à tarde), contra América e Coimbra, como preparação para o clássico com o Cruzeiro, pela Copa do Brasil. 

O retorno na Cidade do Galo

Goleiros
Victor, Cleiton e Michel

Zagueiros
Réver, Leonardo Silva, Igor Rabello, Maidana e Matheus Mancini

Laterais
Patric, Guga, Carlos César, Fábio Santos, Hulk e Hernández

Volantes
Adilson, Zé Welison, Elias, Martínez, Lucas Cândido e Bruninho

Armadores
Cazares, Otero, Vinícius, Nathan, Jair, Daniel Penha e Terans

Atacantes
Alerrandro, Geuvânio, Papagaio, Luan e Chará


Publicidade