Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Exaltação ao jogo coletivo


postado em 17/06/2019 04:07

O ex-cruzeirense De Arrascaeta foi vaiado e xingado de mercenário por torcedores que estavam no Mineirão(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
O ex-cruzeirense De Arrascaeta foi vaiado e xingado de mercenário por torcedores que estavam no Mineirão (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

 

À frente da Seleção Uruguaia há 13 anos, o técnico Óscar Tabárez destacou a entrega de seus jogadores na vitória sobre o Equador por 4 a 0, no Mineirão. O treinador comemorou a vitória e minimizou a opção de não usar De Arrascaeta, que voltava ao Mineirão depois de trocar o Cruzeiro pelo Flamengo.


“É um bom jogador e tenho uma equipe de 23 muito bons jogadores. Aqui não tem estrelas e ninguém é deixado de lado. Não é um assunto importante o fato de ele não ter jogado. Esse estádio eu não sei se é o melhor ambiente para ele entrar, entre outras coisas”, afirmou Tabárez. “Tenho muito respeito pelos outros 22 jogadores e hoje não teve a possibilidade de ser aproveitado”.


De Arrascaeta é o maior artilheiro do novo Mineirão, com 30 gols, mas a troca do Cruzeiro para o Flamengo não agradou a torcedores celestes. A primeira manifestação contra o jogador foi logo ao ter o nome anunciado no telão, quando foi vaiado. No segundo tempo, quando Tabárez pediu para seus atletas irem para o aquecimento, De Arrascaeta escutou insultos de parte da torcida, postada a poucos metros do armador.


Sobre o jogo, Tabárez ressaltou a confiança no grupo. “Desses jogadores, sempre espero o melhor. Têm um grau de comprometimento muito grande com a seleção. Há casos pontuais. O Suárez é o primeiro jogo após uma lesão. O Cavani também teve uma lesão importante. Tinha muita incerteza. A gente está quase totalmente contente. O Vecino teve uma lesão. Vamos ver em Porto Alegre amanhã (hoje) a gravidade”, disse.


O técnico colombiano Hernán Gomez, do Equador, lamentou o resultado, que considerou surpreendente, mas ressaltou a superioridade do adversário. “Um jogo que não esperávamos. Principalmente no primeiro tempo eles nos superaram em todos os âmbitos. Dinâmica impressionante, técnica excelente. Com 5 minutos já perdíamos, com 20 tínhamos um a menos, fica complicado”.


Publicidade