Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Peru quer reação amanhã


postado em 17/06/2019 04:06

O atacante André Carrillo negou que a Seleção do Peru entrará pressionada para o duelo contra a Bolívia, amanhã, às 18h30, no Maracanã, depois de ter empatado sem gols com a Venezuela em sua primeira partida na Copa América. As equipes estão no Grupo A, do Brasil.


Carrillo, que entrou no fim do jogo para substituir Christofer Gonzáles, garante que o resultado diante dos venezuelanos não vai atrapalhar as pretensões dos peruanos na competição e que o objetivo é já confirmar a passagem para as oitavas de final contra os bolivianos.


"Não há pressão, há motivação. As pessoas vêm nos apoiar e temos mais vontade de ir a campo e ganhar o jogo para selar nossa classificação para a próxima fase", disse Carrillo depois do último treino do Peru em Porto Alegre, no CT Parque Gigante, do Internacional.


Após o trabalho no CT do Inter, o elenco peruano viajou ontem ao Rio e fará hoje a única atividade na capital fluminense antes de enfrentar a Bolívia.


O Peru divide a segunda posição do Grupo A com a Venezuela e, depois de enfrentar a Bolívia, encara o Brasil, no sábado, no Itaquerão.


Publicidade