Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Empate bom para o Brasil


postado em 16/06/2019 04:09

Diante de pouco mais de 13 mil torcedores, para uma renda de R$ 2.400.080, Peru e Venezuela empataram por 0 a 0 na estreia pela Copa América, ontem, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. A seleção de Cueva, jogador do Santos, e Guerrero, do Internacional, teve dois gols anulados depois do auxílio do VAR, um em cada tempo.


As melhores chances foram do Peru. A pressão aumentou ainda mais quando Mago foi expulso aos 28min do segundo tempo, mas, cansados, não aproveitaram a superioridade numérica. A Venezuela soube suportar a pressão nos minutos finais e contou com grande atuação do goleiro Fariñez para somar um ponto.


Cueva foi substituído no intervalo depois de uma pancada na nuca. Trauco, do Flamengo, e Guerrero jogaram todo o tempo. Soteldo, também atleta do Santos, entrou aos 38min do segundo tempo. Na próxima rodada, o Peru enfrentará a Bolívia, terça-feira, no Maracanã. A Venezuela encara o Brasil.


Foi um bom primeiro tempo. O empate pareceu justo, mas o 0 a 0 foi pouco pela movimentação e entrega das duas equipes. Logo aos 6min, o Peru abriria o placar se não fosse o VAR. Após bate-rebate na área, González chutou bonito para abrir o placar. A arbitragem acionou o vídeo e viu falta no choque entre Fariñez e Tapia. Diferentemente da etapa inicial, a primeira chance no começo do segundo tempo foi da Venezuela. Cobrança de falta perigosa de Rondón. Passou rente à trave de Gallese. Aos 17min, o Peru teve outro gol anulado depois do auxílio do VAR. Farfán, impedido, faria bonito gol de cabeça.


Publicidade