Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Tumulto em São Paulo. Tranquilidade em BH


postado em 14/06/2019 04:08

Filas durante a semana no Memorial da América Latina, em São Paulo, irritaram os torcedores(foto: DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO CONTEÚDO)
Filas durante a semana no Memorial da América Latina, em São Paulo, irritaram os torcedores (foto: DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO CONTEÚDO)


Se no memorial da América Latina, em São Paulo, onde foi instalado o posto de retirada de ingressos para a Copa América, a quinta-feira foi tumultuada, com grandes e desorganizadas filas, além de demora para conseguir chegar ao guichê para a obtenção do ingresso, em Belo Horizonte, no posto instalado no Boulevard Shopping, tudo transcorreu com tranquilidade. Em nenhum momento houve filas. Na capital paulista, o horário foi estendido até as 22h para atender ao público. Segundo o Comitê Local, os 67 mil ingressos para a estreia do Brasil foram vendidos.

Segundo o responsável pelo escritório de Belo Horizonte, Guilherme Raso, “não houve qualquer problema no posto de BH”. Ele afirmou que a procura maior é para o jogo da Argentina contra o Paraguai . Depois, para Uruguai e Equador. Já para Bolívia x Venezuela e Equador x Japão a demanda tem sido bem menor. “A procura maior é pela semifinal que será disputada no Mineirão”, disse Raso.

“Por enquanto, temos entre 30 e 35 mil ingressos vendidos para o Argentina x Paraguai. Para Uruguai e Equador, domingo, entre 15 e 20 mil. Já para os outros dois jogos, a procura é muito pequena. Bolívia x Venezuela vendeu cerca de três mil e o jogo do Japão com o Equador, dois mil.”

O coordenador das vendas em BH alerta para um detalhe que muitas vezes passa despercebido pelo torcedor. É que no domingo não haverá venda de ingressos a partir do meio-dia. “O posto vai funcionar a partir das 8h até quatro horas antes do jogo. Depois disso, não haverá mais venda de ingressos. Haverá, sim, um ponto de retirada no Mineirão. Mas não para compra.”

QUEM VAI A grande maioria dos torcedores que foi buscar seus ingressos ontem vai assistir ao jogo entre Argentina e Paraguai. É o caso do empresário Marcelo Soares, de 22 anos. “Vou ver o melhor, a Argentina. Pela primeira vez vou ver o Messi jogar ao vivo. Isso é imperdível.”

Alguns torcedores reclamavam do preço dos ingressos. “Muito caro”, dizia o aposentado José Sílvio Rezende Almeida, de 78 anos. “Sou aposentado, mas estou fazendo uma mágica com meu dinheiro só para ver o Messi.”

Já o aposentado Sérgio Antônio Pacheco, de 60 anos, preferiu comprar a entrada para Uruguai x Equador. “Quando comprei ingresso, o fiz porque queria ver o Cazares, que é equatoriano. Tinha certeza que ele seria convocado, mas não foi. Além disso, o Uruguai tem muitas atrações, Cavani, Soares, Godin e Arrascaeta. Aliás, só por causa dele, vou torcer para o Equador, afinal de contas, sou atleticano.”


Publicidade