Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Sem o glamour do passado

Cruzeiro e São Paulo, que já protagonizaram duelos históricos, se reencontram hoje, no Pacaembu, em baixa e com a obrigação de vencer para atenuar a cobrança de suas torcidas


postado em 02/06/2019 04:10

Armador celeste Marquinhos Gabriel acredita em jogo fechado e de muita entrega física na capital paulista nesta tarde, em função do momento conturbado que as duas equipes atravessam(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Armador celeste Marquinhos Gabriel acredita em jogo fechado e de muita entrega física na capital paulista nesta tarde, em função do momento conturbado que as duas equipes atravessam (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Depois de uma semana bastante turbulenta na parte administrativa, com acusações de irregularidades e de crimes como falsificação de documentos, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, o Cruzeiro tenta reagir pelo menos dentro de campo. Às 16h, enfrenta, no Pacaembu, um adversário dos mais tradicionais, o São Paulo, com quem já decidiu título da Copa do Brasil e fez duelos históricos desde a década de 1990.

Desta vez, no entanto, o glamour ficou no passado e os times se reencontram em meio a dificuldades. Enquanto a equipe celeste não vence há cinco jogos, tendo acumulado quatro derrotas e um empate, o Tricolor Paulista vem de eliminação para o Bahia nas oitavas de final da Copa do Brasil e, pelo menos, faz campanha razoável no Nacional: soma 11 pontos, cinco a mais que os cruzeirenses.

Na Toca da Raposa, a ordem é dar início à reação, afinal, a zona de rebaixamento bate à porta. “A gente sabe que vai ser um jogo difícil. As coisas não estão dando muito certo, mas queremos que a boa fase volte. Do outro lado tem uma equipe que também não está em bom momento. Por isso, deve ser um jogo fechado, mas estaremos preparados para ir lá e fazer uma grande apresentação”, diz o armador Marquinhos Gabriel, que não balança a rede desde 14 de abril, quando abriu o marcador no primeiro confronto da final do Campeonato Mineiro, contra o Atlético, no Mineirão.

Até pela necessidade de vitória de ambos os lados, ele acredita que será um jogo de muita entrega física. E espera que o Cruzeiro tenha melhor sorte depois de apresentar futebol relativamente bom contra a Chapecoense, no Independência, mas sair derrotado por 2 a 1.

Para tanto, além de melhorar a pontaria, a Raposa terá de ser mais firme defensivamente. O técnico Mano Menezes deverá inclusive mudar o esquema, abandonando a formação com apenas um volante para reforçar a marcação.

“Com um volante, ficamos um pouco desguarnecidos na defesa. É preciso tempo para treinar, encaixar o esquema. Com dois volantes, o sistema fica mais equilibrado”, defende Marquinhos Gabriel, que chegou ao clube no começo da temporada e enfrenta a primeira turbulência depois de um começo promissor. “A cada dia, temos de estar preparados para tudo. Futebol não é só coisa boa. Mas tomara que já neste fim de semana passe este momento de inconstância da equipe. Vamos nos fechar ainda mais para que a fase boa volte.”

IMPROVISAÇÃO
Para a entrada de mais um volante, Mano Menezes deve sacar um dos armadores, sendo Rodriguinho o mais cotado para sair. Já na lateral direita, o volante Lucas Romero será mais uma vez improvisado, já que Edílson e Orejuela estão se recuperando de problemas físicos.

Depois do São Paulo o Cruzeiro terá outro adversário complicado: na quarta-feira, decide vaga nas quartas de final da Copa do Brasil diante do Fluminense, no Mineirão.

São Paulo

Tiago Volpi; Igor Vinícius (Luan), Walce (Anderson Martins), Bruno Alves e Reinaldo; Hudson (Luan), Tchê Tchê e Hernanes; Helinho (Calazans), Alexandre Pato e Toró
Técnico:Cuca

Cruzeiro
Fábio; Lucas Romero, Dedé, Leo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral, Robinho, Thiago Neves e Marquinhos Gabriel; Fred
Técnico:Mano Menezes

7ª rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Pacaembu
Horário: 16h
Árbitro:Bráulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Kléber Lúcio Gil e Thiaggo Americano Labes (SC)
VAR:Héber Roberto Lopes (SC)
TV:Globo
Cruzeirenses pendurados: Lucas Romero e Rodriguinho


Publicidade