Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Palmeiras e Globo se acertam. Goulart volta para China


postado em 24/05/2019 04:07

Ricardo Goulart vestiu a camisa palmeirense em 12 partidas(foto: NELSON ALMEIDA/AFP - 12/3/19)
Ricardo Goulart vestiu a camisa palmeirense em 12 partidas (foto: NELSON ALMEIDA/AFP - 12/3/19)

 

No dia em que chegou a acordo para ter os jogos pelo Campeonato Brasileiro transmitidos pela Globo na TV aberta, no pay-per-view e na internet, o Palmeiras perdeu uma de suas estrelas, o armador Ricardo Goulart. A negociação com o grupo de comunicação se arrastava há cerca de 12 meses e o novo contrato terá validade de seis anos, enquanto o ex-cruzeirense rescindiu o contrato de empréstimo, que ia até o fim do ano, e volta ao Guangzhou Evergrande, da China, que ofereceu a renovação de contrato por mais cinco temporadas – o vínculo atual vai até o fim de 2020.

Os valores não foram revelados pelas partes. Porém, estima-se que o clube paulista tenha conseguido cerca de R$ 125 milhões por ano pelas transmissões, ou 10% a menos que Corinthians e Flamengo e 30% a mais que o São Paulo. Além disso, recebeu R$ 100 milhões de luvas do Esporte Interativo, com quem tem contrato para a TV fechada.

Também pesou o fato de a empresa ter aberto mão de multa de 20% pelo acordo com a concorrente. Por outro lado, a Globo não será obrigada a falar o nome do patrocinador que batiza a arena palmeirense.

Para suportar a pressão, o Palmeiras contou com forte poderio financeiro da Crefisa, a principal patrocinadora. “Tivemos os nossos pleitos atendidos a contento e assinamos um contrato com duração de seis anos. Quero agradecer ao torcedor palmeirense, que compreendeu a importância de todo esse processo e esteve sempre ao nosso lado durante a negociação, sendo fundamental e determinante para o sucesso dessa operação. Temos novamente a oportunidade de demonstrar a importância e o valor de nossa marca, consumindo os produtos com transmissão de jogos do Palmeiras”, afirmou o presidente alviverde Maurício Galiotte.

MAIS DINHEIRO Os palmeirenses também engordarão os já recheados cofres com a saída de Ricardo Goulart. A direção da equipe paulista assegura que será ressarcida pelos chineses por conta do rompimento do vínculo com o jogador, além de deixar de gastar cerca de R$ 14 milhões com salários.

O rompimento de Ricardo Goulart com o Palmeiras ocorre durante o período de recuperação do jogador após ser submetido a cirurgia para corrigir lesão no menisco direito. O meia-atacante sofreu a lesão na estreia no Campeonato Brasileiro, contra o Fortaleza, em 29 de abril, em São Paulo, e só voltaria depois da Copa América.

Contratado com estardalhaço em janeiro, o armador atuou em 12 partidas com a camisa palmeirense, tendo marcado quatro gols. Ele não ganhou títulos.


Publicidade