Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Complicou?


postado em 21/05/2019 04:11

(foto: Son Salvador)
(foto: Son Salvador)


Não é a primeira vez que o Cruzeiro deixa o Campeonato Brasileiro em segundo plano. Talvez por vislumbrar boas chances na Copa do Brasil e na Libertadores, o time esteja economizando energia na disputa nacional. Mas, pelos investimentos, pelo grupo bem planejado, o futebol está devendo. Não posso acreditar em cansaço, afinal, estamos em começo de temporada e, convenhamos, o Estadual não foi tão pesado assim. É hora de deixar de lado as desculpas e buscar um pouco mais de aplicação dentro das quatro linhas.

Escalação
Um dos problemas a ser resolvido pelo técnico Mano Menezes é a falta de entrosamento no ataque. Interessante é que antes de ter um dos melhores centroavantes do país, o Fred, o time se ajeitava. Nem sempre atuava com um goleador de ofício, mas chegava bem à frente e marcava. Embora somando um bom número de gols em 2019, talvez num momento mais agudo o treinador tenha que buscar melhor adaptação de Fred com os colegas. O camisa 9 pode render muito mais se a hierarquia for respeitada. Se estiver na cara do gol, tem que receber a bola.

E agora?
Há pouco tempo tentaram jogar sobre os ombros do zagueiro Murilo a culpa pelos gols tomados. De muito futuro e com boa qualidade de marcação, ele fez o que podia. Mas saiu do time como culpado. E agora? A defesa azul está tomando gols infantis. Ainda bem que o Murilo está convocado para a Seleção Brasileira Olímpica. Ainda bem.

Pronto
Se o Cruzeiro fizer um bom resultado contra a Chapecoense, certamente dará ânimo novo ao torcedor.  Mas terá que jogar um futebol de maior aplicação, um futebol competitivo. Este momento de crise técnica exige superação, vontade do grupo. Tem que entrar em campo ligado.

Foi demais...
O quarto gol do Fluminense foi um lance estranho. Um punhado de camisas azuis dentro da área, mas ninguém conteve o atacante tricolor. Parecia uma avenida sem radar, sem quebra-mola, sem alma.

Seguinte
Sou a favor do VAR, mas não concordo com esta bagunça que está aí. O VAR parece ser vesgo, enxerga mais de um lado que do outro. Talvez esteja até usando aquele tapa-olho de pirata. No jogo entre Atlético e Flamengo, isso ficou evidente. Com um árbitro fraco, tão fraco que passou a impressão de estar com medo do time carioca, a turma embarcou na atuação do Paulo Roberto Alves Júnior, apitador do Paraná que ignorou  princípios básicos quando Réver foi atingido no nariz e ficou caído em campo e quando o Guga foi agredido com um pontapé. No caso do lateral-direito, ele não marcou nada com medo de ter que ouvir o VAR. Como ouviu quando expulsou o Elias.

Patric
Posso enumerar vários laterais que nunca foram craques, mas que souberam compor equipes importantes do futebol brasileiro. Um deles foi o Everaldo. Lateral do Grêmio que seria reserva do Marco Antônio, lateral do Fluminense que jogava um futebol refinado. O gaúcho ganhou a posição pela aplicação na marcação. Então, venceu a Copa do Mundo ao lado de Tostão, Pelé, Piazza , Rivelino e outro craques. Claro que não estou comparando o futebol do lateral atleticano com o gremista, mas vejo o Patric como um jogador aplicado. Mesmo improvisado, foi importantíssimo no time do Santana.

No Horto

Tirando o coelho da páscoa, o outro é só decepção.

Justiça
A ideia que se tem é a de que o VAR trará justiça ao futebol. Mas vejam no caso do jogo entre Vasco e Avaí. A arbitragem marcou um escanteio que nunca foi. Passou a metros do defensor. E ninguém corrigiu a lambança que acabou resultando no gol do time de São Januário.

Duas medidas
Vi o Corinthians ser campeão brasileiro jogando na defesa e sendo elogiado. O Atlético joga com um jogador a menos , vence o Flamengo e é criticado. Dizem que foi dominado pelo Urubu. Aliás, estão tentando até agora anular o gol do Chará porque houve erro na marcação do lateral que originou aquele chute enviesado. Vão acabar dizendo que o gol do Cazares também foi irregular porque ele humilhou a zaga flamenguista. Que dureza!!!


Publicidade