Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Equilibrar a defesa, o desafio celeste


postado em 20/05/2019 04:06

Defesa celeste vive instabilidade nas últimas partidas: o lateral-direito Edilson será a novidade contra a Chapecoense(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press - 1/5/19)
Defesa celeste vive instabilidade nas últimas partidas: o lateral-direito Edilson será a novidade contra a Chapecoense (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press - 1/5/19)

Com o gosto amargo da goleada sofrida para o Fluminense por 4 a 1, sábado, no Maracanã, o técnico Mano Menezes terá uma semana para preparar o Cruzeiro para enfrentar a Chapecoense domingo, às 19h, no Mineirão, pela sexta rodada do Brasileiro. O longo prazo de preparação chega em boa hora, pois o time vem de sequência de nove jogos em 30 dias, a partir da final do Mineiro contra o Atlético.

A última vez que o Cruzeiro teve uma semana inteira de descanso foi no intervalo entre o primeiro e segundo jogo das finais do Mineiro contra o Galo, quando a equipe ainda estava invicta na temporada. Nesta sequência de nove partidas, a Raposa venceu três, empatou duas e perdeu quatro. O time não ganha há quatro duelos, o que acendeu o sinal de alerta da comissão técnica.

O setor mais preocupante é a defesa. Nos últimos oito compromissos, desde que passou a dividir atenções entre Libertadores, Copa do Brasil e Brasileiro, o Cruzeiro levou mais gols do que nas primeiras 21 partidas do ano: 14 contra 9. Com 11 gols sofridos, o time tinha a pior defesa do Brasileiro na abertura da quinta rodada.

“Vamos trabalhar e encontrar um equilíbrio para a equipe novamente, para que façamos o que foi feito na primeira fase da Libertadores, contra adversários que propõem mais o jogo, como o Fluminense, Internacional e Flamengo, equipes que nos derrotaram”, afirmou Mano Menezes depois da goleada no Rio.

MUDANÇAS A novidade para a partida contra a Chapecoense é Edilson, que volta depois de cumprir suspensão pela expulsão contra o Internacional. Por outro lado, o departamento médico vai reavaliar hoje a situação do também lateral-direito Orejuela, que substituiu Edilson no Maracanã. No segundo tempo, o colombiano foi substituído com dor no joelho esquerdo. Segundo o médico do clube, Sérgio Campolina, o colombiano teve um estresse.

“Não dá para falar ainda se é grave ou não. Mas ele estava com muita dor, saiu imobilizado. Então, a gente vai esperar essas quase 48 horas para reavaliar. Amanhã (hoje) vamos avaliar com mais calma. A princípio, estava com muita dor e foi descansar”, disse Campolina ao Superesportes. “Foi em um lance de marcação. Ele deu um carrinho e parece que travou a perna no gramado. Isso que deu esse estresse ao nível do joelho. Aparentemente, foi isso”, indicou Campolina.
Além de Edilson, as opções para o técnico Mano Menezes são as improvisações dos volantes Lucas Romero e Jadson. (Com Matheus Muratori)

SEQUÊNCIA EM BAIXA

20/4    Atlético    1 x 1    Cruzeiro*
23/4    Deportivo Lara    0 x 2    Cruzeiro
27/4    Flamengo    3 x 1    Cruzeiro
1/5    Cruzeiro    1 x 0    Ceará
5/5    Cruzeiro    2 x 1    Goiás
8/5    Cruzeiro    1 x 2    Emelec
12/5    Internacional    3 x 1    Cruzeiro
15/5    Fluminense    1 x 1    Cruzeiro
18/5    Fluminense    4 x 1    Cruzeiro

3 vitórias
2 empates
4 derrotas
11 gols marcados
15 sofridos
40,7% o aproveitamento


Publicidade