Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Expectativa alta

Comitê local visita BH para promover a competição, que já tem 450 mil ingressos vendidos


postado em 15/05/2019 05:10

A capivara Zizito, mascote da Copa América, visitou ontem a Pampulha(foto: Washington Alves/COL CONMEBOL)
A capivara Zizito, mascote da Copa América, visitou ontem a Pampulha (foto: Washington Alves/COL CONMEBOL)



Há um mês do pontapé inicial da Copa América no Brasil, o Comitê Organizador Local do torneio fez uma visita a Belo Horizonte para promover a competição e apresentar a capivara Zizito, mascote da competição, ao público mineiro. O diretor do comitê, Thiago Jannuzzi, disse que cerca de 450 mil ingressos já foram vendidos e que a tendência é esse número aumentar na medida em que o começo se aproxima.

Thiago disse que a expectativa é alta para a Copa América deste ano, que será sediada em cinco cidades (BH, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo) e vai de 14 de junho a 7 de julho.

“Nossa expectativa é a melhor possível. Faltando aí 30 dias, estamos a mil. Vemos pela venda de ingressos um interesse muito grande na Copa América. Pessoas vindo não somente da América, mas de todo mundo para ver os jogos. Temos a presença de Catar e Japão que puxam um público asiático também, mas óbvio que o público brasileiro também se movimenta entre as cidades-sede para acompanhar ao máximo. Temos cerca de 450 mil ingressos vendidos até o momento. Por estado, sede, não divulgamos por questões de segurança, operação e estratégia”, comentou.

A comercialização física dos bilhetes começa hoje nos postos de retirada, que em BH fica no Boulevard Shopping, no Bairro Santa Efigênia. Jannuzzi acredita que a possibilidade de conseguir ingressos fisicamente vai alavancar a procura, que, segundo ele, já é alta.

Argentina, Brasil, Bolívia, Catar,  Chile, Colômbia, Equador, Japão, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela disputarão a competição.

 

 

Seleções itinerantes
“Diferente de Copa do Mundo, essa competição não tem sede fixa. Ela é de viagens e as seleções são itinerantes, acomodam-se e treinam nas cidades onde jogarão. Então, sempre no dia seguinte elas viajam para outro lugar. A estrutura do comitê, em cada uma das cidades, será usada por cada seleção”.

Uso dos estádios
“Originalmente existia uma premissa de 30 dias antes resguardar os gramados dos estádios. Mas o comitê trabalha em parceria com os estádios e, desde 2018, com uma agrônoma especialista, a gente estabeleceu onde seria necessário evitar uma partida ou outra sem interferir no cotidiano dos estádios. A maioria dos jogos será preservada e poucos serão realocados, mas isso apenas para fazer uns trabalhos de reta final de preparação para a Copa América”.

Operação para jogos
“Teremos uma operação especial para os jogos que, em um determinado perímetro externo, terá a checagem dos ingressos. Isso tudo em parceria com a segurança local, para proporcionar uma melhor comodidade ao público”.

Estagiário sob supervisão do editor Álvaro Duarte


Publicidade