Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Jogo pelo rádio até no bar


postado em 13/05/2019 05:04

Mesmo cientes de que o confronto não seria televisionado, Alice Tavares e Mauro Morais decidiram ir a um restaurante temático do Galo(foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)
Mesmo cientes de que o confronto não seria televisionado, Alice Tavares e Mauro Morais decidiram ir a um restaurante temático do Galo (foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)

 

Sem a transmissão da partida entre Atlético e Palmeiras pela TV, por questão contratual, os atleticanos que não foram ao Mineirão tiveram de recorrer ao antigo e bom radinho para acompanhar o duelo. E houve quem tenha se reunido para ouvir junto, acompanhado de uma cerveja gelada e um bom aperitivo no bar.

Foi o caso do casal Cleber Antônio de Oliveira, de 56 anos, e Andreza Faria, de 40. Eles planejavam ir ao Gigante da Pampulha, mas perderam o horário e acabaram parando no Bar e Restaurante Pulero 2013, no Bairro Prado, na Região Oeste de Belo Horizonte, que tem como temática o amor pelo alvinegro. “Esta briga do Palmeiras com a Rede Globo atrapalhou os atleticanos”, reclamou Cleber.

Fernando Almeida, dono do bar em sociedade com os irmãos, decidiu transmitir o jogo pelo sistema de som. “É a primeira vez que não temos partida transmirida pela TV. A Rádio Extra procurou a gente, fez a proposta e, assim, colocamos a narração no sistema de som do bar”, explicou. A Extra foi uma das emissoras de rádio que optaram por transmitir exclusivamente a partida do Galo, sem dividir a tarde com a narração do jogo do Cruzeiro, como geralmente ocorre.

O movimento não foi dos melhores – cerca de 80% menor do que o registrado em dias de partidas pela TV. Uma das justificativas também era o fato de ser Dia das Mães. “Tirar alguém de casa para escutar rádio no bar é mais difícil”, acrescentou Fernando.

O casal Alice Tavares, de 60, e Mauro Morais, de 67, foi um dos que saíram de casa e ocuparam uma das mesas do bar, atentos ao jogo do time do coração. “Sabíamos que não seria transmitido, mas queríamos interagir com o pessoal. Não conhecia aqui, foi minha primeira vez e gostei muito”, contou Mauro, que costuma ouvir apenas as notícias pelo rádio. “Jogo, prefiro assistir”, destacou.

POLÊMICA A polêmica da não transmissão se deu porque o Palmeiras tem acordo com a Turner (Esporte Interativo e TNT) para a TV fechada, mas ainda não acertou contrato de venda dos direitos de suas partidas com a Globo para TV aberta e Pay-per-view. Já o Atlético comercializou o pacote completo com a Globo. Para que um jogo seja transmitido, é preciso que a emissora tenha vínculo com as duas equipes.

O Procon de Minas Gerais, inclusive, entrou na jogada. Notificou cinco operadoras de TV a cabo que vendem pacotes de Pay-per-view, solicitado esclarecimentos sobre o caso, já que foi procurado por vários consumidores insatisfeitos, que compraram os pacotes com preço cheio – ou seja, com a transmissão de todas as partidas da competição incluídas. Cabe desconto no valor da fatura e, em caso de desobediência, aplicação de multa.


Publicidade