Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Virada de campeão


postado em 13/05/2019 05:04

Pep Guardiola e seus comandados erguem a segunda taça seguida do Campeonato Inglês, a sexta do clube(foto: GLYN KIRK /AFP)
Pep Guardiola e seus comandados erguem a segunda taça seguida do Campeonato Inglês, a sexta do clube (foto: GLYN KIRK /AFP)

A mais emocionante edição do Campeonato Inglês dos últimos anos terminou com festa da torcida do Manchester City. Pela primeira vez na história, o Citizens comemorou o bicampeonato nacional consecutivo ao golear o Brighton por 4 a 1, de virada, fora de casa, na última rodada. O triunfo por 2 a 0 sobre o Wolverhampton, em Anfield, não foi suficiente para que o Liverpool – concorrente do time de Pep Guardiola à taça – chegasse ao primeiro título sob o comando do técnico alemão Jürgen Klopp.

Com gols de Agüero, Laporte, Mahrez e Gündogan, o City construiu vitória tranquila e festejou seu sexto título inglês. Dos brasileiros, apenas Ederson começou como titular. O lateral-direito Danilo entrou no segundo tempo, no lugar de Walker, e Gabriel Jesus ficou todo o tempo no banco.

É a oitava conquista nacional de Pep Guardiola no continente europeu: ele foi tricampeão espanhol pelo Barcelona (2009, 2010 e 2011) e tricampeão alemão pelo Bayern de Munique (2014, 2015 e 2016). O treinador, de 48 anos, considera o bi pelo Citizen o mais especial, pela disputa acirrada: “É campeonato mais difícil que já disputei desde que cheguei à Inglaterra. O mais difícil. Por isso, tem de ser valorizado”. Campeão da Copa da Liga Inglesa, a equipe pode vencer a Copa da Inglaterra e chegar à Tríplice Coroa na temporada. A final é contra o Watford, sábado, em Wembley.

O Liverpool fez sua parte ao bater o Wolverhampton com dois gols de Mané, mas terminou vice-campeão pela segunda vez na década – em 2014, perdeu o título para o Manchester United. “Ser o segundo na Premier League é difícil, mas é o primeiro passo. É assim que vemos. Conheço as pessoas, elas vão sempre achar algo, mas não acho que poderíamos ter feito mais”, disse Klopp.

O egípcio Mohamed Salah, recuperado de concussão cerebral, atuou os 90 minutos. Com 22 gols, ele foi um dos artilheiros da competição, ao lado do senegalês Mané, seu companheiro de time, e do gabonês Pierre Aubameyang, do Arsenal. Foi a primeira vez que o Inglês teve uma trinca de estrangeiros goleadores.

O Chelsea ficou com a terceira posição e assegurou vaga na Liga dos Campeões com o empate sem gols com o Leicester, na casa do adversário.


Publicidade