Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Curtindo a liderança

Atlético engata a terceira vitória seguida e tem o melhor começo de Brasileiro desde 1980. Triunfo por 2 a 1 sobre o Ceará veio de virada, com mais um gol já nos descontos


postado em 05/05/2019 05:07

Nathan abriu a reação atleticana em Fortaleza e Jair, de cabeça, sacramentou o triunfo aos 47min do segundo tempo(foto: Pedro Souza/Flickr Atlético)
Nathan abriu a reação atleticana em Fortaleza e Jair, de cabeça, sacramentou o triunfo aos 47min do segundo tempo (foto: Pedro Souza/Flickr Atlético)


O Atlético segue com 100% de aproveitamento no Campeonato Brasileiro depois de conseguir a segunda vitória seguida fora de casa. Ontem à noite, fez 2 a 1 no Ceará, de virada, em Fortaleza, com direito a gol já nos acréscimos, e chegou aos 9 pontos em três rodadas, assumindo a liderança. Agora, torce para que São Paulo e Santos não vençam hoje.

Com o resultado, o time alvinegro iguala campanhas de 1977 e 1980, quando também começou o Nacional com três vitórias. O próximo adversário será o Palmeiras, vice-líder provisório, domingo, às 16h, no Independência.

Antes, porém, o Galo volta as atenções para a Copa Libertadores, pela qual enfrenta o Zamora-VEN, terça-feira, às 19h15 (de Brasília), em Barinas. Mesmo eliminada precocemente, a equipe precisa da vitória para garantir vaga na Copa Sul-Americana.

Mas a preocupação parece ser mesmo com o Brasileiro. Afinal, jogadores importantes, como o goleiro Victor, o lateral-direito Guga, os atacantes Chará e Ricardo Oliveira não seguirão para a Venezuela. Já Elias, suspenso, Geuvânio, que não está inscrito, e Cazares, machucado, também não integram a delegação. “Vamos com o que temos de melhor e em busca da vitória”, argumentou o técnico Rodrigo Santana, lembrando que muitos atletas estão bastante desgastados.

O triunfo ontem foi obtido novamente com emoção e muita transpiração. Se contra o Vasco, em São Januário, o gol da vitória saiu aos 45min do segundo tempo, no Castelão ele veio aos 47min da etapa final.

“O grupo está de parabéns por acreditar até o fim. Sabemos da força do nosso grupo, que não desiste nunca. Vamos continuar assim para buscar mais vitórias”, disse o volante Jair, autor do gol da virada e que valoriza muito o início de Brasileiro do alvinegro. “O Brasileiro é muito difícil, parelho. Arrancar assim é muito importante, era tudo que a gente queria.”

O jogo foi aberto desde o começo. Com 2min Ricardo Bueno cruzou rasteiro e Fernando Sobral por pouco não alcançou dentro da pequena área. Cinco minutos depois, o Galo respondeu, em chute de Chará que Diogo Silva catou firme. Aos 15min, o goleiro cearense pegou finalização de Elias.

Mas foram mesmo os donos da casa que abriram o placar aos 23min, com Ricardo Bueno. Ele completou de cabeça cruzamento da direita e a bola ainda desviou em Réver antes de entrar.

O time atleticano, porém, não se abateu e dois minutos depois empatou. Guga recebeu de Geuvânio, cruzou rasteiro, Ricardo Oliveira não conseguiu concluir, mas a bola sobrou para Nathan, que, da marca do pênalti, fuzilou.

Ricardo Bueno teve a chance de fazer o segundo, mas chutou em cima de Réver. Já nos acréscimos, Thiago Carleto cobrou falta da intermediária e acertou a trave, depois de desvio de Victor. Tiago Alves pegou o rebote, chutando por cima.

EMOÇÃO Na etapa final, houve dois gols anulados. Aos 6min, Ricardo Bueno se antecipou a Fábio Santos e conseguiu colocar na rede de cabeça, mas estava impedido. Aos 25min, foi a vez de os mineiros terem de voltar atrás na comemoração, pois foi marcado impedimento de Igor Rabello antes de Ricardo Oliveira completar para a meta.

Numa partida aberta, aos 44min Bergson conseguiu cabecear, porém, por cima. Quem não errou foi Jair, que praticamente no último lance venceu Diogo Silva com cabeçada certeira, completando cruzamento de Guga em escanteio.


SEQUÊNCIAS HISTÓRICAS
1977

4 x 1 Remo
3 x 0 Santos
1 x 0 Botafogo-SP*

1980
3 x 2 Fluminense*
2 x 0 Palmeiras
2 x 0 Flamengo-PI

2019
2 x 1 Avaí
2 x 1 Vasco*
2 x 1 Ceará*
* fora de casa

FICHA TÉCNICA
Ceará 1 x 2 Atlético

Ceará: Diogo Silva; Samuel Xavier, Tiago Alves, Luiz Otávio e Thiago Carletto; Edinho, Fabinho, Ricardinho (Bergson 18 do 2º), Fernando Sobral e Chico (Mateus Gonçalves 27 do 2º); e Ricardo Bueno (Pedro Ken 35 do 2º)
Técnico: Luís Fernando Flores (interino)
Atlético: Victor; Guga, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison, Elias, Geuvânio (Maicon Bolt 20 do 2º), Nathan (Jair 13 do 2º) e Chará; Ricardo Oliveira (Papagaio 40 do 2º)
Técnico: Rodrigo Santana
Terceira rodada do Campeonato Brasileiro
Estádio: Castelão
Gols: Ricardo Bueno 23 e Nathan 25 do 1º; Jair 47 do 2º
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro e Bruno Salgado Rizo (SP)
VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP)
Cartão amarelo: Jair
Pagantes: 16.156
Renda: R$ 181.088
Próximos jogos do Atlético: Palmeiras (C), Flamengo (C) e Grêmio (F)


Publicidade