Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Messi dá show em Barcelona. Fábio dá espetáculo no Mineirão!

Se Tite tiver coerência e entender que futebol é momento, deve levar Fábio para a Copa América no Brasil. Ele é o melhor goleiro há 10 anos, o mais regular, o mais competente, o mais qualificado


postado em 02/05/2019 05:11



Uma overdose de futebol ontem. Primeiro, me liguei em Barcelona 3 x 0 Liverpool. Um “tal” de Lionel Messi não é deste planeta. Fez dois gols, Suárez fez o outro, e o time catalão está praticamente na final da Champions, para enfrentar, muito provavelmente, o Ajax. Eu disse que do jogo de ontem sairia o campeão. Acho que já podem entregar a taça na sede do Barça, pois, mesmo sabendo que há a partida de volta, não acredito no time da terra dos Beatles. Aliás, eu acredito é em Messi. Ele fez um gol em cobrança de falta, simplesmente genial. Na gaveta. Alisson, goleiro da Seleção Brasileira, fraquíssimo, que não faz uma defesa difícil, não teve culpa. Ninguém pegaria aquela bola. Duro mesmo é sair da Champions League e assistir aos jogos do Brasileirão, cujo nível técnico anda devendo. Tenho a esperança de ver nosso futebol como nos velhos e bons tempos. Porém, vi Cruzeiro e Ceará, 1 a 0 para o time azul, gol de Thiago Neves. Mas não é dele que quero falar e, sim, de Fábio, que deu show no Mineirão. Que goleiro! Como faz defesas e mais defesas impossíveis. O mais injustiçado do Brasil.

Se Tite tiver coerência e entender que futebol é momento, deve levar Fábio para a Copa América no Brasil. Ele é o melhor goleiro há 10 anos, o mais regular, o mais competente, o mais qualificado. O torcedor brasileiro de todas as equipes, em geral, não entende o motivo de Fábio jamais ter ido a uma Copa do Mundo ou a qualquer outra competição pela Seleção Brasileira. Há 10 anos, ele brilha no gol azul como o mais regular. O que ele fez no Mineirão ontem foi digno de um quadro, uma verdadeira pintura. Não só pelo pênalti que pegou, mas pelas defesas impossíveis que fez. O futebol é ingrato com muitos craques. Foi com Dirceu Lopes, com Ademir da Guia, e está sendo com Fábio. Injustiça é a palavra de ordem!

Tenho a esperança de ver o nome de Fábio na lista, dia 17, na sede da CBF. Confesso que é uma esperança, mas não uma certeza. Primeiro, porque ele jamais foi chamado por Tite. Segundo, porque Taffarel, treinador de goleiro da Seleção, em entrevista a mim, em Paris, há dois anos, disse que acha Fábio um grande goleiro, mas que prefere Alisson, Ederson e Cássio. Azar da Seleção, sorte do Cruzeiro. Mas que é uma sacanagem, não tenho a menor dúvida! Acho que uma convocação como um dos três goleiros da Copa América seria um prêmio, um reconhecimento ao trabalho de um cara honesto, vencedor, competente, ídolo da China Azul e de muitos torcedores país afora. Ele parece aquele vinho dos bons, de uma safra maravilhosa, que, quanto mais velho, melhor. Aos 38 anos, brilha nos gramados brasileiros, ensinando aos jovens o que é ser um grande goleiro. O Cruzeiro faturou seus três primeiros pontos, vai brigar por todas as taças que está disputando e, mais do que nunca, conta com o seu camisa 1. Fábio é a garantia e a tranquilidade de taças e títulos. Que goleiro!

Galo
Em São Januário, em jogo tecnicamente fraco, o Atlético venceu o Vasco por 2 a 1, gols de Elias e Chará, descontando Max Lopes, e mantém 100% de aproveitamento no Brasileirão. Se não foi um grande jogo, pelo menos o Galo mostrou organização, vontade e um entrosamento maior entre os jogadores. O time ainda carece de muita coisa, mas, como venho dizendo há tempos, o Atlético é igual a pelo menos 15 equipes do futebol brasileiro que vão figurar na competição, sem chance de ganhá-la. Mesmo com todos os problemas, o Galo chega aos 6 pontos e é vice-líder do torneio.


Publicidade