Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

O segundo tropeço

Ainda sem vencer na Série B do Campeonato Brasileiro, América sofre mais uma derrota para time que veio da Terceira Divisão. O algoz desta vez foi o Botafogo-SP, no Independência


postado em 01/05/2019 05:05

No dia em que completou 107 anos, Coelho não teve motivo para festejar: jogou mal e ainda viu a equipe paulista balança a rede no fim da partida(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
No dia em que completou 107 anos, Coelho não teve motivo para festejar: jogou mal e ainda viu a equipe paulista balança a rede no fim da partida (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)


Era para ter sido uma noite de comemorações pelo aniversário de 107 anos do América, mas não passou de um presente de grego. Pelo segundo jogo consecutivo na Série B do Campeonato Brasileiro, o time de Givanildo Oliveira saiu de campo derrotado. Pouco mais de 1,8 mil testemunhas se decepcionaram com o frustrante revés por 1 a 0 para o Botafogo-SP, ontem à noite, no Independência, que deixa o Coelho em situação ruim logo no início da competição. Foi o segundo tropeço diante de um adversário que veio da Terceira Divisão nacional – na primeira rodada, a equipe mineira foi derrotada pelo Operário-PR (1 a 0), em Ponta Grossa.

A diretoria americana preparou várias atrações para festejar o aniversário do clube, a começar pela promoção no preço dos ingressos. Teve também apresentação de banda de rock e show de fogos de artifício na entrada do time em campo. Mas os jogadores não mostraram motivação para superar os paulistas, candidatos a ocupar os primeiros lugares – já haviam tido boa exibição no triunfo sobre o Vitória por 3 a 1, em Ribeirão Preto, na estreia.

Um dos mais experientes do grupo do América, o zagueiro Paulão admite que a equipe precisa evoluir em vários aspectos para chegar às primeiras colocações: “É um início ruim, mas ainda não preocupante. Tem muito a acontecer na competição. Agora é ter tranquilidade, não adianta expor situações ruins. Vamos ligar o sinal de alerta”.

O goleiro Fernando Leal segue o discurso do companheiro: “São dois resultados péssimos. É muito ruim começar desta forma para uma equipe que busca o acesso. Pecamos em alguns momentos, na ansiedade de fazer a coisa certa. Temos um time experiente e vamos discutir o que podemos fazer”.

Já Givanildo fala em reforços: “A nossa esperança é que cheguem dois ou três jogadores, e os que estão machucados se recuperem, para reforçar o time. A diretoria está trabalhando para contratar. Mas tem jogador que é um pouco mais caro, e a gente não pode trazer só para dizer ‘está aqui’. Aí, não adianta”.

É fato que o América sentiu muito as ausências dos armadores Matheusinho e Marcelo Toscano, que estão em tratamento de lesões musculares. Para piorar, as peças de banco foram quase nulas, com apenas atletas da base, sem tanta experiência no profissional. O time alviverde não teve efetividade no setor ofensivo e ainda tomou seguidos sustos em contra-ataques do Botafogo-SP. França e Felipe Azevedo foram os únicos que apostaram nas jogadas individuais, mas sem sucesso.

Se o primeiro tempo foi sofrido para o torcedor, o segundo acabou sendo pior ainda. Com o cansaço dos jogadores de frente, o ritmo caiu. Givanildo ainda apostou nas entradas de Ademir e Pedro (que jogou a Copa São Paulo de Futebol Júnior em janeiro), mas nada surtiu efeito numa noite em que o Coelho fez muito pouco para merecer a vitória. O castigo viria no fim: em jogada bem trabalhada, o Botafogo marcou o gol da vitória, com o armador Marlon.

JEJUM DE GOLS
A falta de gols é uma dor de cabeça para Givanildo Oliveira. Foi o terceiro jogo consecutivo do América sem balançar as redes, o que aumenta a pressão sobre os jogadores – o último gol foi na derrota para o Cruzeiro por 3 a 2, no Independência, pela semifinal do Campeonato Mineiro. O próximo compromisso será diante do Criciúma, dia 11 (sábado da semana que vem), em Santa Catarina.


FICHA TÉCNICA
América 0 x 1 Botafogo-SP

América: Fernando Leal; Leandro Silva, Paulão, Diego Jussani e João Paulo; Zé Ricardo, Juninho (Pedro 38 do 2º), Felipe Azevedo, França e Jonatas Belusso (Ademir 33 do 2º); Júnior Viçosa
Técnico: Givanildo Oliveira
Botafogo-SP: Darley; Lucas, Leandro Amaro, Naylhor e Pará; Jônatas Machado (Higor Meritão, intervalo), Marlon Freitas e Nadson; Felipe Saraiva, Erick (Murilo 26 do 2º) e Rafael Costa (Henan 19 do 2º)
Técnico: Roberto Cavalo
2ª rodada da Série B do Brasileiro
Estádio: Independência
Gol: Marlon 44 do 2º
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)
Assistentes: Diogo Carvalho Silva e Thiago Rosa de Oliveira (RJ)
Cartão amarelo: Erick, Zé Ricardo e Jônatas Machado
Pagantes: 1.874
Renda: R$ 7.495
Próximos jogos: Criciúma (f), Sport (c) e Brasil de Pelotas (f)


Publicidade