Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Messi garante a festa na Espanha


postado em 28/04/2019 05:07

Messi saiu do banco para fazer o gol da vitória sobre o Levante, que garantiu o bicampeonato espanhol ao Barcelona(foto: Fotos: PAU BARRENA/AFP)
Messi saiu do banco para fazer o gol da vitória sobre o Levante, que garantiu o bicampeonato espanhol ao Barcelona (foto: Fotos: PAU BARRENA/AFP)

O Barcelona conquistou o 26º título da Liga espanhola de sua história ontem ao derrotar por 1 a 0 o Levante, no Camp Nou, com um gol do craque Lionel Messi. Na 35ª rodada, o argentino começou no banco, poupado para o jogo de ida das semifinais da Liga dos Campeões, na quarta-feira, contra o Liverpool. Messi, cinco vezes vencedor da Bola de Ouro, entrou em campo depois do intervalo e deu o título à sua equipe com um chute cruzado aos 17min do segundo tempo. Esse foi o primeiro passo para a sonhada Tríplice Coroa (Liga espanhola, Copa do Rei e Champions League) do clube catalão.


Em um bate-rebate, o chileno Arturo Vidal ganhou a bola e tocou para Messi, que chutou de esquerda para dentro do gol. Foi o 34º gol do argentino na atual edição da Liga, e se aproxima de seu sexto troféu de Pichichi – de maior artilheiro –, que lhe permitirá igualar o recorde do mítico atacante basco Telmo Zarra (seis títulos entre 1945 e 1953).


Em uma partida com os nervos à flor da pele – o Levante (15º) luta para não ser rebaixado –, a festa no Camp Nou quase foi interrompida no último minuto do tempo regulamentar, mas a trave impediu o gol da equipe visitante.


Mais cedo, o Atlético de Madrid havia feito sua parte para seguir na corrida pelo título ao vencer o Valladolid (17º) por 1 a 0. Os colchoneros do argentino Diego Simeone se valeram de um gol contra de Joaquín, em um cruzamento de Saúl (66). E conseguiram manter a vantagem em grande parte graças ao goleiro esloveno Jan Oblak, e graças a uma decisão polêmica do árbitro, que após consultar o VAR, não concedeu pênalti para o Valladolid depois de toque de mão do colombiano Santiago Arias (87).


Horas antes, o Athletic Club (7º) e o Alavés (8º) empataram (1 a 1) na partida que abriu a 35ª rodada, e mantiveram em aberto a luta pelo 7º lugar, que provavelmente vai dar acesso à próxima Liga Europa.


O meia-atacante Beñat Etxebarria abriu o placar para a equipe local após um magistral lançamento de falta, mas o atacante do Valladolid Borja Bastón conseguiu empatar com um disparo de dentro da área, após uma confirmação do VAR por um possível impedimento.


O Athletic soma 50 pontos, e o Alavés 47. O sétimo lugar vai levar a uma eliminatória para a Liga Europa, desde que o Valencia (6º), finalista da Copa do Rei contra o Barcelona, acabe entre os seis primeiros no Campeonato Espanhol.
Em outra partida, empataram em 0 a 0 Leganés (11º) e Celta (16º), que terá que seguir lutando para espantar definitivamente o fantasma do rebaixamento.


Publicidade