Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Três com o melhor tempo do mundo


postado em 23/04/2019 05:13

Nadador minas-tenista Bruno Fratus é o mais rápido nos 50m costas na atualidade(foto: Ricardo Sodré/MTC)
Nadador minas-tenista Bruno Fratus é o mais rápido nos 50m costas na atualidade (foto: Ricardo Sodré/MTC)

 


A natação brasileira vive momento de euforia. Muito disso se deve aos resultados no 18º Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação, disputado no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro, em especial os de três nadadores. Etiene Medeiros registrou o melhor tempo do mundo nos 50m costas; o minas-tenista Bruno Fratus repetiu o feito na mesma distância no masculino; e Guilherme Guido teve o segundo melhor tempo nos 50m costas.

Atual campeã mundial nos 50m costas, Etiene marcou o tempo de 27s36. Fratus completou a prova em 21s47, batendo a marca do inglês Benjamin Proud, que era de 21s50. Atual vice-campeão mundial da distância, no Maria Lenk ele voltou às competições depois de sete meses afastado por lesão. Já Guido nadou mais uma vez na casa dos 22s (22s71).

A disputa entre os clubes foi emocionante. Pinheiros e Minas brigaram pela liderança até o último dia. O clube paulista levou a melhor, conquistando o título com 2.789 pontos, contra 2.565 do MTC. Em terceiro lugar ficou o Corinthians, com 998.

MINAS
Duas nadadoras do Minas se destacaram no Maria Lenk: a argentina Julia Sebastián e a norte-americana Mallory Comerford. Contratada no início deste ano, Julia conquistou três medalhas individuais (ouro nos 200m peito e bronze nos 50m e 100m peito) e uma por equipe (prata no revezamento 4x100m medley). Além disso, obteve dois índices, ambos para os Jogos Pan-Americanos de Lima (200m e 100m peito), e quebrou o recorde sul-americano e o da competição nos 200m peito, que pertenciam a ela. “Foi meu oitavo Maria Lenk, o primeiro com o Minas. A palavra felicidade fica pequena em comparação ao que vivenciei nesses dias. Tenho gratidão por essa equipe que me acolheu. Agora é voltar para treinar para os Jogos Pan-Americanos. Tenho muito a melhorar ainda, o que me deixa tranquila”, disse a argentina.

Mallory, por sua vez, foi premiada como a atleta mais eficiente do Troféu Brasil, após somar 203 pontos para o Minas. Ela bateu o recorde sul-americano dos 100m livre (53s33) e conquistou cinco medalhas de ouro e duas de prata. A prova dos 100m livre ainda rendeu para a norte-americana o troféu de melhor índice técnico. No masculino, o grande nome do Minas foi Fernando Scheffer, atleta mais eficiente da competição, com 124 pontos –  duas medalhas de ouro e duas de prata.


Publicidade