Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Raposa traça sua tática


postado em 19/04/2019 05:07

Atacante Marquinhos Gabriel afirma que time celeste poderá explorar a necessidade de vitória do adversário (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Atacante Marquinhos Gabriel afirma que time celeste poderá explorar a necessidade de vitória do adversário (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

Autor do gol que abriu o placar da primeira partida da decisão, domingo, no Mineirão, Marquinhos Gabriel acredita que o Cruzeiro terá mais espaço para jogar amanhã, no Independência. Como a vantagem do empate é do time celeste – que venceu o confronto de ida, por 2 a 1 –, o Atlético precisa de vitória por qualquer placar para erguer a taça. O atacante destacou ontem, na Toca da Raposa II, que espera mais espaço, mas não facilidade.

“Acredito que eles vão sair um pouco mais para o jogo. Estavam com as linhas bem baixas no jogo do Mineirão. Acredito que, precisando do resultado, vão precisar sair mais e aí, para nós, jogadores de frente, é melhor”, ressaltou Marquinhos Gabriel, acrescentando: “Teremos mais espaço, mas facilidade, de forma nenhuma vai ter. A gente espera dificuldade e temos trabalhado para fazer um bom jogo”.

O Cruzeiro encerra hoje de manhã, na Toca II, a preparação para a finalíssima. A baixa deve ser o atacante Raniel, que continua sentindo dor na coxa direita e dificilmente deve ir para o banco amanhã. Ontem, ele fez tratamento. Os demais atletas participaram da atividade no campo, fechada para a imprensa.

Marquinhos Gabriel garante que a presença maciça da torcida atleticana no Independência não vai tirar o foco dos jogadores cruzeirenses. “Acontece a todo momento isso (torcida adversária em maior número). Estamos acostumados a manter a concentração. No campo, o jogo é 11 contra 11. Vamos manter o foco para fazer um jogo consistente”, disse o atacante, que fez questão de destacar a concentração do grupo para o clássico. “A gente procura descansar bem, dormir bem, estar bem concentrado. São os detalhes que decidem esses jogos.”

LIBERTADORES O Cruzeiro terá pouco mais de 15 horas entre o apito final no Independência até o embarque para a Venezuela. O clube detalhou ontem a operação logística para a partida contra o Deportivo Lara terça-feira, às 17h, no estádio Metropolitano em Cadubare, pela quinta rodada do Grupo B da Copa Libertadores. A delegação embarca às 10h de domingo em voo fretado até Manaus. De lá, parte às 17h20 para a Venezuela, que vive forte crise social e política. Com quatro triunfos em quatro partida, o Cruzeiro já está classificado para a fase final em primeiro de sua chave.


Publicidade