Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Primeiro alvo diz 'não'

Nome imediato do Atlético após demissão de Levir, Tiago Nunes decide se manter no xará paranaense, que ataca o Galo. Enderson Moreira, Dorival Júnior e Zé Ricardo são opções


postado em 13/04/2019 05:04

Treinador do Furacão chegou a receber proposta do alvinegro, mas descartou: diretoria diz não ter pressa para fazer a reposição(foto: RAUL ARBOLEDA/AFP %u2013 5/3/19)
Treinador do Furacão chegou a receber proposta do alvinegro, mas descartou: diretoria diz não ter pressa para fazer a reposição (foto: RAUL ARBOLEDA/AFP %u2013 5/3/19)

O desejo do Atlético em contar com o técnico Tiago Nunes para substituir o demitido Levir Culpi durou apenas poucas horas. Ontem, o Atlhetico comunicou que o treinador de 39 anos – principal nome na lista do presidente Sérgio Sette Câmara – cumprirá o contrato com o clube paranaense até 31 de dezembro e afastou qualquer possibilidade de ele se transferir para Minas.

Tiago se reuniu com o presidente do Conselho Deliberativo do Furacão, Mario Celso Petraglia, para informar sobre a proposta do Galo. Ele recebeu oferta de salários que giram em torno de R$ 300 mil mensais (ganha atualmente R$ 120 mil no time rubro-negro) e contrato mais longo para dirigir o alvinegro. Mas pesou na permanência o fato de ele fazer bom trabalho no clube do Sul e o risco de assumir uma equipe que vive período de turbulência.

Por meio do Twitter, Petraglia disparou contra a diretoria do Galo: “Incrível, é verdade, o ‘Mineiro’ de forma antiética fez proposta milionária ao nosso técnico Tiago Nunes! O próprio presidente (Sérgio Sette Câmara), seu vice (Lásaro Cândido da Cunha) e o traíra (diretor de futebol) Rui Costa participaram em viva-voz do telefonema! Desespero total!”, publicou. Também via Twitter, o clube mineiro reagiu: “Não foi bem assim. O treinador nos foi oferecido por seu empresário e provavelmente usou desse expediente pra ganhar um expressivo aumento. É inacreditável que o Petraglia esteja há 50 anos no futebol e não tenha aprendido como funciona”.

Apresentado ontem como novo diretor de futebol alvinegro, Rui Costa trabalhou com Tiago no próprio time paranaense no ano passado. Juntos, venceram a Copa Sul-Americana. Agora, ele e a diretoria tentarão novo treinador. “Não existe um perfil fechado. Queremos é ter métodos muito claros. Trabalhamos incansavelmente. Desde o desligamento do Levir, o presidente começou a trabalhar em cima de perfis que possam estabelecer um novo marco nesse grupo. Estamos analisando uma série de variáveis”.

A cúpula do Galo afirma não ter pressa para definir o substituto de Levir, demitido na quinta-feira, poucas horas após a goleada de 4 a 1 diante do Cerro Porteño pela Libertadores. Os dirigentes preferiam trazer um profissional que estivesse empregado, mas, em meio à dificuldade, podem optar por técnicos de fora do mercado. Nomes como Enderson Moreira, Dorival Júnior e Zé Ricardo (demitido ontem do Botafogo) surgem como hipóteses.

A intenção é que o próximo treinador participe do planejamento para o Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil, principais competições que do segundo semestre, já que as chances de sequência na Libertadores são mínimas. Até segunda ordem, Rodrigo Santana, que dirige o time Sub-20, será o responsável pelos profissionais, inclusive na decisão do Mineiro contra o Cruzeiro.

 

Atleticana

ESTÁDIO
O Conselho Municipal do Meio Ambiente (Comam) aprovou ontem, por unanimidade, a concessão da licença prévia ao projeto de construção da Arena MRV, do Atlético. Esse documento ainda não libera o início das obras (previstas para durar três anos), mas permite a limpeza do terreno e a instalação de tapumes na área, no Bairro Califórnia, Zona Oeste de BH. O começo da construção do estádio, que custará R$ 410 milhões, depende da licença de instalações, etapa seguinte, que também passará por aprovação do órgão. A capacidade será de 47 mil torcedores.

 

 

Torcedor pressiona

Dois protestos contra jogadores e diretoria do Atlético – um ainda na madrugada e outro no início da noite de ontem – reuniram torcedores na sede alvinegra em Lourdes. Se o local amanheceu com cartazes criticando os atletas, vários atleticanos no fim do dia (foto) estenderam faixas e entoaram canções contra o elenco e dirigentes. Atletas como o meia-atacante Luan e o zagueiro Réver foram poupados. Até mesmo o idolatrado goleiro Victor foi alvo da ira: “Frangueiro. Santo do pau oco”. Para a diretoria, o movimento foi “encomendado”. Sem citar nomes, o presidente Sérgio Sette Câmara, reagiu: “A gente desconfia de quem é. E quando a gente descobrir, vamos falar”.


Publicidade