Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Galo sacode a poeira

Atlético anuncia novo diretor de futebol para comandar a sequência da temporada e logo em seguida demite o técnico Levir Culpi, que se mostrou surpreso com a decisão de Sette Câmara


postado em 12/04/2019 05:06

"Em reunião, o presidente do Atlético me comunicou da troca no comando técnico. Estávamos muito próximos da decisão do Mineiro e só por isso fiquei surpreso" Levir Culpi, ex-treinador do Atlético (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press - 7/4/19)


A situação complicada na Copa Libertadores e a falta de padrão de jogo da equipe foram os motivos que levaram a diretoria do Atlético a optar pela demissão do técnico Levir Culpi, a três dias da primeira partida da decisão do Campeonato Mineiro, contra o arquirrival, Cruzeiro. Além da saída do treinador, a cúpula anunciou ontem a contratação do diretor de futebol Rui Costa para pôr fim ao caos vivido pelo Galo, goleado por 4 a 1 pelo Cerro Porteño, no Paraguai, complicando as chances de classificação às oitavas de final da competição continental.

A quinta passagem de Levir pelo clube de Lourdes foi a mais curta até então, durando somente 176 dias, com 31 jogos – 18 vitórias, 5 empates e 8 derrotas, 52 gols marcados e 28 sofridos. Ele assumiu a equipe na reta final do último Campeonato Brasileiro e, depois de fase de oscilação, atingiu o objetivo da vaga na pré-Libertadores. Em 2019, ajudou na montagem do grupo que disputaria a competição internacional. Ao passar com dificuldades pelas etapas preliminares, a equipe faz campanha ruim no Grupo E, com apenas uma vitória (sobre o Zamora-VEN, depois de estar perdendo por 2 a 0) em quatro partidas.

Além de Levir, o cunhado e auxiliar Luiz Matter deixou o Galo. No domingo, quem comandará o time alvinegro no clássico com o Cruzeiro será Rodrigo Santana, de 36 anos, que treina atualmente o time Sub-20. Sem pressa, a diretoria trabalhará nos próximos dias na contratação do próximo treinador. Alberto Valentim, mineiro de Oliveira, é um dos primeiros da lista do clube para comandar a equipe. O técnico atualmente está no Vasco e disputará a decisão do Campeonato Carioca contra o Flamengo, nos dois próximos domingos. Mas o presidente do cruz-maltino, Alexandre Campello, já disse que não aceita liberar o treinador antes do término do contrato, que vai até o fim do ano. Outro que está na pauta é Tiago Nunes, do Athletico, que trabalhou com Rui Costa no Grêmio em 2013 e 2014 e no próprio Athletico.

Levir se mostrou surpreso com a demissão um dia depois da goleada sofrida para o Cerro Porteño. O treinador se pronunciou no Twitter após se reunir com o presidente Sérgio Sette Câmara na manhã de ontem, na sede de Lourdes: “Em reunião, o presidente do Atlético me comunicou da troca no comando técnico. Estávamos muito próximos da decisão do Mineiro e só por isso fiquei surpreso. Agradeço mais uma oportunidade de trabalhar no Galo e desejo boa sorte aos amigos que deixei e aos que torceram por nós”.

O treinador paranaense já é o terceiro na gestão de Sette Câmara, que começou no fim de 2017. Antes dele, passaram por Minas o experiente Oswaldo de Oliveira e Thiago Larghi, de 38 anos. O contrato de Levir expiraria no fim do ano. Desde que o próprio treinador deixou o clube, no fim de 2015 (quarta passagem), nenhum outro comandante começou e terminou uma mesma temporada – outros que passaram pelo cargo desde então foram Diego Aguirre, Marcelo Oliveira, Diogo Giacomini, Roger Machado e Rogério Micale.

Neste ano, Levir Culpi usou formação reserva em boa parte da primeira fase do Mineiro para privilegiar a participação na Libertadores. Mas os insucessos na competição internacional aumentaram a pressão sobre o técnico, que não conseguiu melhorar a produção da equipe.

GESTÃO DO CLUBE A vinda do diretor de futebol Rui Costa é outra aposta dos dirigentes para que o Galo possa sair da má fase. A função do profissional será ajudar na montagem do grupo para o segundo semestre, quando o alvinegro disputará o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil (entrará nas oitavas de final). O dirigente trabalhou por 10 anos no Grêmio e participou da reconstrução da Chapecoense depois do acidente que matou dirigentes, jogadores e jornalistas em novembro de 2016. Em seu último trabalho, ele atuou no Athletico, em agosto de 2018, participando da conquista da Copa Sul-Americana em dezembro. Deixou o clube em janeiro. Com a vinda de Rui Costa, que será apresentado hoje à tarde, na Cidade do Galo, o ex-atacante Marques passou para o cargo de gerente de futebol do time profissional.

A quinta passagem de Levir

176 dias
31 jogos
18 vitórias
5 empates
8 derrotas
52 gols marcados
28 sofridos


Publicidade