Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Classificado!

Com três do artilheiro Fred, Cruzeiro goleia Huracán por 4 a 0, garante vaga nas oitavas e segue firme na busca pela liderança geral. Agora é se preparar para a final do Mineiro


postado em 11/04/2019 05:07

Fred, que completou 100 jogos com a camisa celeste, marcou os três primeiros gols ainda no primeiro tempo. E fez questão de homenagear Marquinhos Gabriel, que lhe deu duas assistências(foto: Fotos: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Fred, que completou 100 jogos com a camisa celeste, marcou os três primeiros gols ainda no primeiro tempo. E fez questão de homenagear Marquinhos Gabriel, que lhe deu duas assistências (foto: Fotos: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)


No dia em que completou 100 jogos pelo Cruzeiro, Fred fez a festa do torcedor. Com três gols, ele foi fundamental na goleada por 4 a 0 sobre o Huracán-ARG, ontem à noite, no Mineirão, que serviu para o time celeste garantir vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores com duas rodadas de antecedência. A Raposa ainda poderá assegurar antecipadamente o primeiro lugar do Grupo B, desde que o Deportivo Lara-VEN não vença o Emelec-EQU, hoje, em Guayaquil.

O camisa 9 ainda não havia marcado gols nesta edição do torneio continental. Com os três, não só quebrou o jejum como chegou a 17 em Libertadores, se igualando a Pelé, Zico e Robinho e deixando para trás, de uma só vez, Jardel (16 gols), Leandro Damião e Alex (15) e Neymar (14).

Agora, ele partirá atrás de Ricardo Oliveira (19 gols), Jairzinho (21), Célio Taveira (22), Palhinha (25) e Luizão (29). A próxima chance de marcar será dia 23, contra o Deportivo Lara, na Venezuela.

Antes, tentará garantir a artilharia do Campeonato Mineiro. Domingo, às 16h, o Cruzeiro enfrenta o Atlético, novamente no Gigante da Pampulha, no jogo ida da decisão do Estadual. Por ter melhor campanha, o adversário joga por dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols, o que faz o artilheiro ser muito importante.

Já são 14 gols dele em 14 jogos em 2019. “Estou feliz pelo momento. Sabia que as coisas iam dar certo. Deus me trouxe de volta (ao Cruzeiro) para que o nome Dele seja glorificado e eu também conquiste grandes coisas aqui. As coisas têm acontecido. No momento difícil todo mundo me deu as mãos, a diretoria, a comissão técnica, os jogadores, os torcedores. E agora, com a sequência de jogos, tenho certeza que grandes coisas vão acontecer”, afirmou Fred.

Apesar de bastante satisfeito com o desempenho, ele procura manter os pés no chão. “Estamos fazendo um início de ano muito bom, mas sabemos que não tem nada conquistado ainda. Temos de manter a pegada até o fim”, argumentou.

Ontem, o Cruzeiro só precisou manter a pegada no primeiro tempo. Logo com 1min a equipe chegou bem com Marquinhos Gabriel pela esquerda, mas Silva desviou quando Fred se preparava para marcar. O Huracán respondeu aos 15min, com chute colocado de Gamba, que Fábio acompanhou com atenção.

Mas foram os donos da casa que abriram o marcador aos 18min, com Fred. Depois de cruzamento de Marquinhos Gabriel da esquerda, ele dividiu de cabeça com os marcadores e encobriu o goleiro.

Aos 20min, Fábio fez milagre. Primeiro, pegou chute de Lucas Barrios, com a bola ainda batendo na trave. Damonte pegou o rebote e completou para o gol, mas o camisa 1 voltou a trabalhar, com a ajuda de Dedé, que, segundo os argentinos, teria tocado a mão na bola.

Como o árbitro mandou o jogo seguir, o Cruzeiro se aproveitou e dois minutos mais tarde ampliou, novamente com o camisa 9. Ele não alcançou cruzamento de Robinho, mas Marquinhos Gabriel sim, servindo o artilheiro, que livre na pequena área, só empurrou para o gol.

E ainda no primeiro tempo, aos 32min, Fred completou o hat-trick ao finalizar de cabeça cruzamento perfeito de Dodô. A torcida comemorou ainda mais porque na sequência o sistema áudiovisual do Mineirão informou que o Atlético estava perdendo por 3 a 1 para o Cerro Porteño, em Assunção.

ADMINISTRAÇÃO Com a vitória garantida e uma decisão pela frente, o time celeste tratou de administrar a vantagem. O técnico Mano Menezes foi, aos poucos, tirando jogadores mais desgastados, como Robinho e Fred, além de Marquinhos Gabriel, que correu bastante.

Mesmo sem forçar, a Raposa chegou ao quarto gol aos 37min, em chute de fora da área – e de perna direita – do lateral-esquerdo Dodô. A partir de então, os gritos de “olé” que já se ouviam no Mineirão se tornaram mais fortes, mas foi contido por pedido do técnico Mano Menezes, sendo substituídos por outros.

“A preocupação é com o adversário, conhecemos a tradição do futebol argentino, do futebol uruguaio, quando você está com vantagem grande e o torcedor começa a gritar olé. Você cria um problema para os jogadores lá dentro. É mais bonito terminar cantando, como foi nos últimos minutos, todo mundo feliz. O olé você pode deixar, pois às vezes irrita um adversário, você toma um pontapé, machuca um jogador importante por causa de algo dispensável. Não posso exigir do torcedor que ele coloque para fora o que está sentindo, mas acho mais bonito eles cantando, como foi nos últimos minutos”, afirmou o treinador celeste.


Os hat-tricks dele pela Raposa


Ontem         Cruzeiro  4 x 0  Huracán        Copa Libertadores
31/3/2019    América  2 x 3  Cruzeiro        Mineiro
18/5/2005    Cruzeiro 5 x 0   Baraúnas      Copa do Brasil
12/3/2005    Valério  1 x 5    Cruzeiro        Mineiro
27/2/2005    América 0 x 4   Cruzeiro        Mineiro
16/2/2005    Cruzeiro 7 x 0   Sergipe         Copa do Brasil (4 gols)
2/10/2004    Cruzeiro 5 x 0   Ponte Preta   Brasileiro


FICHA TÉCNICA
Cruzeiro 4 X 0 Huracán

Cruzeiro: Fábio; Orejuela, Dedé, Leo e Dodô; Henrique, Lucas Romero; Robinho (Rafinha 16 do 2º), Rodriguinho e Marquinhos Gabriel (Ariel Cabral 29 do 2º); Fred (Raniel 23 do 2º)
Técnico: Mano Menezes
Huracán: Silva; Chimino; Salcedo, Alderete e Araujo; Damonte, Rossi, Auzqui (Toranzo 30 do 2º) e Perez (Roa, intervalo); Gamba (Chávez 19 do 2º) e Lucas Barrios
Técnico: Antonio Mohamed
Quarta rodada do Grupo B da Copa Libertadores
Estádio: Mineirão
Gols: Fred 18, 22 e 32 do 1º; Dodô 37 do 2º
Árbitro: Julio Bascuñan (CHI)
Assistentes: Alejandro Molina e Claudio Urrutia (CHI)
Cartões amarelos: Dedé, Perez, Alderete, Auzqui e Lucas Romero*
(*) Suspenso
Pagantes: 26.077
Presentes: 31.694
Renda: R$ 873.106
Próximos jogos: Deportivo Lara-VEN (F) e Emelec-EQU (C)


Publicidade