Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Gênios também vacilam

Guardiola deve pensar mil vezes antes de escalar o time. A distância entre gênio e besta pode estar por um fio...


postado em 11/04/2019 05:07

(foto: JUAN RUIZ/AFP - 5/2/17)
(foto: JUAN RUIZ/AFP - 5/2/17)

>> fredericoteixeira.mg@diariosassociados.com.br

Além do equilíbrio que marcou a maioria das partidas – com exceção da vitória de 2 a 0 do Liverpool sobre o Porto –, os duelos de ida das quartas de final da Liga dos Campeões da Europa mostraram que até os intitulados gênios cometem suas falhas. Estejam eles nas quatro linhas ou à beira do gramado. O personagem da vez foi o técnico do Manchester City, o espanhol Pep Guardiola.

Diante de um rival local, o Tottenham, Guardiola resolveu inventar: optou pela escalação de dois volantes de mais pegada, deixando o belga De Bruyne e o alemão Leroy Sané no banco de reservas até os 44min do segundo tempo! No final da partida, ainda proferiu uma das chamadas pérolas do futebol: “Às vezes, perder de 1 a 0 é melhor do que empatar em 0 a 0”.

Não seria louco de discutir a competência do espanhol, que já faturou a Champions duas vezes com o Barcelona e três Mundiais de Clubes (dois com o Barça e um com o Bayern de Munique). Mas o fato é que nas duas últimas edições da competição, já no comando do City, não teve vida longa. Na temporada 2016/2017, parou nas oitavas de final diante do Monaco. Na última, foi eliminado por outro rival local, o Liverpool.

O raio vai cair no mesmo lugar outra vez? Honestamente, não acredito. No duelo de volta, aposto na classificação do City, ainda mais que o Tottenham estará desfalcado do artilheiro Harry Kane, novamente contundido. Mas erros em fases tão agudas de competições como a Champions podem ser fatais. Guardiola deve pensar mil vezes antes de escalar o time. A distância entre gênio e besta pode estar por um fio...


Esquadra lusitana
Campeão da Segunda Divisão da Inglaterra no ano passado, o Wolverhampton está superando as expectativas até de seu torcedor mais exigente. Com bons resultados diante dos grandes, está em 8º lugar na Premier League (47 pontos). Boa parte desse sucesso se deve a uma legião portuguesa: em seu grupo, o técnico Nuno Espírito Santo conta com nada menos do que oito jogadores lusitanos. Um dos destaques é o goleiro Rui Patrício, considerado um dos melhores da temporada. Só para efeito de comparação, das outras equipes que subiram para a elite inglesa no ano passado, o Fulham já foi rebaixado e o Cardiff deve seguir o mesmo caminho.


Chuva de gols

Os artilheiros estavam calibrados na terceira rodada da fase de grupos da Superliga dos Campeões da Ásia: em 16 partidas, foram nada menos do que 54 gols – média de 3,375 por jogo. E, é claro que não podiam faltar brasileiros na lista: o destaque foi Anderson Talisca, autor de dois gols, mas nomes conhecidos como Giuliano, Elkeson e Serginho (ex-Santos e América) também balançaram as redes. Brasucas menos cotados como Caio, Adriano ‘Michael Jackson’, Leonardo e Douglas Vieira, também deixaram suas marcas. A próxima rodada começa dia 22.


Octa inédito
A Juventus recebe o modesto SPAL no sábado e deve sacramentar, com seis rodadas de antecedência, mais um título do Campeonato Italiano. Assim, se tornará o primeiro time campeão por oito vezes consecutivas entre as principais ligas europeias – nenhuma equipe alcançou tal feito também na Espanha, Inglaterra, Alemanha, França e Portugal. O título só seria adiado em caso de imprevista derrota da Juve e de vitória do vice-líder Napoli no domingo, diante do lanterna Chievo (11 pontos).


Domínio total
A menos que ocorra uma calamidade, o futebol mexicano confirmará hoje – mais uma vez – a presença de um representante no Mundial de Clubes da Fifa. Nas semifinais da Liga dos Campeões da Concacaf, o Monterrey visita o Sporting Kansas City, dos EUA, após fazer 5 a 0 no duelo de ida. Na outra semifinal, Tigres e Santos Laguna mediam forças na noite de ontem. No primeiro confronto, o Tigres fez 3 a 0. As datas das finais estão indefinidas.


De olho
Diego Lainez

Com apenas 18 anos e 10 meses, o atacante Diego Lainez (foto) é o atual garoto prodígio do futebol mexicano. Extremamente veloz e habilidoso com a perna esquerda, o baixinho (1,67m) inferniza as defesas. Estreou nos profissionais do América do México em março de 2017 (16 anos e 9 meses). Logo já estava na seleção Sub-17. Em 2018, queimou etapas em dose tripla: estreou na Sub-20 em março, na Sub-21 em maio e na principal em setembro! Com tanto sucesso, foi contratado pelo Betis em janeiro deste ano por 15 milhões de euros. Com contrato até 2024, vem cavando espaço aos poucos: em 11 partidas, fez um gol e deu três assistências.


Publicidade