Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Negociações agitam os bastidores


postado em 04/04/2019 05:07


Os bastidores de dois dos quatro times que disputam as semifinais da Superliga Masculina de Vôlei – Taubaté-SP, adversário do Cruzeiro, e Sesc-RJ, que enfrentará o Sesi-SP –, estão agitados por causa do vazamento de contratações antes do fim da temporada. A situação deixa conturbado o ambiente entre os jogadores, colocando em risco a campanha na reta final da competição.

 Normalmente, transações feitas durante fases decisivas da Superliga são mantidas em sigilo para não atrapalhar os jogadores que estão lutando pelo título. Não foi o que ocorreu.

Tudo começou com o anúncio da contratação do levantador Marlon, ex-Minas, pelo Sesc. No Rio, o levantador titular, Thiaguinho, informou que está deixando o clube para atuar na Europa. A proposta nem seria tão vantajosa, contudo, ele teria decidido aceitá-la por ter se sentido desrespeitado com a chegada de Marlon.

Não demorou muito e o clube carioca acertou com outro minas-tenista: o meio de rede Flávio. Isso teria desestabilizado mais o ambiente no Sesc. O central Maurício Souza, campeão olímpico na Rio’2016, que já estava insatisfeito, avisou que deixaria o time ao término da Superliga – vai para o Taubaté. O problema é que a informação da negociação de Maurício Souza também não foi bem recebida na equipe do interior paulista, com os jogadores da posição questionando o clube.

As transferências acabaram por criar um problema a mais para os técnicos do Sesc, Giovane Gávio, e Renan dal Zotto, do Taubaté, que agora precisam, além de preparar o time em quadra, manter os grupos unidos e dar fim às insatisfações.


BASQUETE
Depois de iniciar o segundo tempo com 10 pontos a menos no placar, o Minas virou e bateu o Bauru por 78 a 71 ontem à noite, na Arena Minas, abrindo as oitavas de final do NBB. O cestinha e comandante da virada foi o ala norte-americano Coleman, com 24 pontos – 15 nos dois últimos quartos. Como a série é em melhor de três, triunfo minas-tenista no sábado, às 14h, no interior paulista, garante vaga na próxima fase. Se for necessário, o terceiro jogo será de novo em Bauru, na segunda-feira, às 21h. Quem passar vai encarar o Franca, em melhor de cinco.


Publicidade