Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Promessa de reação

Treinador projeta um Atlético 'aceso' para buscar a vitória fundamental na quarta, diante do Zamora. Ele diz que, em meio à série de jogos decisivos, não faltará fôlego


postado em 01/04/2019 05:04

"Nosso time estará firme, vibrante e buscando a vitória. O Atlético é isso, é vibração. Agora chegou o momento" Levir Culpi, técnico atleticano (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press - 20/1/19)


Se passou em branco diante do Boa no jogo de ida pela semifinal do Campeonato Mineiro e ainda não balançou as redes em duas rodadas na Libertadores, o Atlético promete o reencontro com a vitória num duelo vital: a partida de quarta-feira pela competição continental contra o Zamora-VEN, no Mineirão. Lanterna do Grupo E, o Galo praticamente dará adeus à competição se não triunfar.

A depender do torcedor, não faltará apoio. Até a manhã de ontem haviam sido vendidos 21.798 ingressos. A comercialização prossegue hoje. “Nosso time estará firme, vibrante e buscando a vitória”, projetou o técnico Levir Culpi. Ele admite um grau de dificuldade maior, até pela disputa de sábado no 0 a 0 em Varginha, mas diz que não faltará fôlego aos jogadores. “Estaremos bem. O time estará preparado até lá. Foi discutido e pensado com a fisiologia. A comissão técnica discutiu o assunto, estamos fazendo isso com muita confiança”, afirmou.

Como ainda não somou pontos na Libertadores, o Atlético está na última posição da chave. O Zamora se encontra na mesma situação, mas os venezuelanos estão em terceiro por causa do critério de gols: o alvinegro não marcou nesta fase, enquanto o próximo rival fez um.

Levir Culpi ainda analisou como o Zamora chega ao Brasil. Os venezuelanos passam por dificuldades para sair do país devido à intensa crise socioeconômica. O técnico frisou que, apesar disso, não espera facilidades, observando que o orgulho de representar o país e a agremiação também falam alto.  Assim, diz que o Galo precisa de atenção máxima e entrega. “Respeito acima de tudo, presença do torcedor e vontade de vencer. Se estivermos assim no jogo, a possibilidade é muito grande”, avaliou.

Para ele, a própria realização da partida deveria ser repensada. “É uma situação muito delicada, até perigosa. Do jeito que está a situação, acho que não deveria ter jogo. Tinha que resolver o problema da Venezuela, não sei o que vai acontecer. É por isso que eles devem ser respeitados. Vão tentar defender com maior orgulho as cores do time.”

O Zamora vem de empate no Campeonato Venezuelano. Sábado, com time misto, a equipe empatou por 1 a 1 com o Lala, pela 11ª rodada, em casa, no Estádio La Carolina, em Barinas. A equipe é a vice-líder do torneio, com 21 pontos, um a menos que o primeiro colocado, o Carabobo.

SEM PARAR
A sequência de jogos decisivos tanto no Mineiro – o segundo duelo da semifinal será domingo, no Mineirão, com empate garantindo o time na final – quanto na Libertadores não incomoda o treinador. Ao contrário, Levir Culpi celebrou esses desafios em série. “Acho bom. Pior é jogar sem muitos objetivos. O Atlético é isso, é vibração. Agora chegou o momento. Estaremos todos lá, jogadores, comissão e principalmente torcedores. Faremos uma festa lá para passarmos dessa fase”.


ATLETICANA...
Ingressos

A venda de ingressos para o duelo das 19h15 de quarta-feira com o Zamora prossegue hoje virtualmente (ingressogalonaveia.com.br) e em 11 pontos: Vila Olímpica (10h às 16h), bilheteria Ismênia do Independência, Labareda, Lojas do Galo Lourdes, Savassi, Sion, Betânia e Betim Centro (10h às 17h), Betim Shopping Monte Carmo (10h às 19h) e Lojas do Galo Minas Shopping e Shopping Del Rey (10h às 21h). Valores variam de R$ 50 a R$ 120.


Publicidade