Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Semifinal pela 11ª vez seguida

Cruzeiro despacha o Maringá na Superliga e agora aguarda o rival, que sai hoje do duelo entre Taubaté e Campinas


postado em 29/03/2019 05:07

Equipe celeste venceu até com relativa facilidade fora de casa, depois de confronto duro em Contagem, fechando o mata-mata em 2 a 0(foto: Divulgação/Cruzeiro)
Equipe celeste venceu até com relativa facilidade fora de casa, depois de confronto duro em Contagem, fechando o mata-mata em 2 a 0 (foto: Divulgação/Cruzeiro)

 

 

Ao contrário do primeiro jogo, em Contagem, quando sofreu para vencer por 3 a 2 em quase três horas de partida, desta vez, fora de casa, o Cruzeiro não teve dificuldade para se impor diante do Maringá. O time celeste atropelou o adversário ontem por 3 sets a 0, no Ginásio Chico Neto, interior paranaense, e avançou para as semifinais da Superliga Masculina pela 11ª vez seguida. As parciais foram de 25/19, 25/21 e 25/17.

Em busca do sétimo título da Superliga, o Cruzeiro terá pela frente na próxima fase o vencedor do confronto entre Taubaté e Campinas. O duelo entre os paulistas está empatado com um triunfo para cada lado e a definição do classificado será hoje, às 19h, no Ginásio do Abaeté, em Taubaté. As datas para os confrontos das semifinais ainda serão definidas pela Confederação Brasileira de Vôlei.

O time celeste terminou a fase de classificação da competição nacional em segundo lugar, atrás do Sesi-SP, líder. Já o Maringá foi o sétimo e era apontado como ‘zebra’ na série melhor de três contra os mineiros. Em Contagem, o time paranaense complicou a partida para o Cruzeiro, que precisou dar o máximo para conquistar a vitória apertada no tie-break.

Em Maringá, a torcida lotou o Ginásio Chico Neto para apoiar a equipe local. Mas o Cruzeiro se impôs desde o começo, mostrou jogo consistente e liquidou a série com duas vitórias, sem dar chance ao adversário. O ponteiro norte-americano Sander foi eleito o melhor em quadra e recebeu o Troféu VivaVôlei. Com um repertório de saques e ataques, ele terminou com 13 pontos.

O maior pontuador foi o central Isac, com 15 acertos, outro destaque tanto no ataque como na defesa, com bloqueios que pararam o rival na rede. “A gente se prepara para tentar fazer o melhor. O Maringá é uma equipe que erra muito pouco, mas a gente soube jogar bem e conseguir a classificação”, festejou.

OUTRO CONFRONTO Na outra semifinal, o time de melhor campanha na fase de classificação da Superliga, o Sesi-SP, terá pela frente o Sesc-RJ, que na quarta-feira eliminou o Minas com duas vitórias consecutivas na série pelas quartas de final. O Sesi confirmou presença ontem, ao derrotar o Vôlei Itapetininga fora de casa, no Ginásio Ayrton Senna, no interior paulista, por 3 sets a 1 (parciais de 26/24, 30/28, 22/25 e 25/17), fechando a série melhor de três das quartas de final com duas vitórias seguidas.

O Itapetininga, que estreou na competição nesta edição, avançou aos playoffs em oitavo lugar e até endureceu a segunda partida, em casa, mas não resistiu à maior qualidade da equipe paulistana, que venceu com certa dificuldade, principalmente no primeiro e segundo sets.


Publicidade