Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Palco de boas lembrançasm para o Galo

Sábado, pela partida de ida da semifinal do Estadual, contra o Boa, técnico Levir Culpi retornará ao Dilzon Melo, estádio onde ele conquistou sua última taça com o Atlético


postado em 28/03/2019 05:11

Em Varginha, o Galo sagrou-se campeão mineiro de 2015 em final contra a Caldense, com Levir Culpi (abaixo) no comando(foto: Fotos: Rodrigo Clemente/EM/D.A Press - 3/5/15)
Em Varginha, o Galo sagrou-se campeão mineiro de 2015 em final contra a Caldense, com Levir Culpi (abaixo) no comando (foto: Fotos: Rodrigo Clemente/EM/D.A Press - 3/5/15)


O palco da partida entre Boa e Atlético, pela rodada de ida da semifinal do Campeonato Mineiro, no sábado, às 18h, trará boas recordações ao técnico alvinegro Levir Culpi. Foi no Estádio Municipal Prefeito Dilzon Luiz de Melo, conhecido como Melão, em Varginha, no Sul de Minas, que o treinador levantou sua última taça como comandante do Galo.

Será a primeira vez que Levir retornará ao estádio desde o título estadual, conquistado em 3 de maio de 2015. Na ocasião, o Atlético venceu a Caldense por 2 a 1 e conquistou o Mineiro, em jogo cercado por polêmicas. Na ida, em 26 de abril, o duelo terminou empatado por 0 a 0, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Por ter tido a melhor campanha da fase classificatória, a Caldense levaria o troféu em caso de empate (nas duas partidas ou no saldo de gols) e foi mandante na volta. Entretanto, a Veterana não teve condições de jogar no Ronaldão, em Poços de Caldas, no Sul do estado, já que o estádio não comportava 10 mil torcedores. Portanto, a decisão foi no Melão, a 157km da casa alviverde.

Na partida, diante de 14.175 torcedores, Levir Culpi foi cirúrgico nas mudanças e teve papel fundamental na conquista do título. No intervalo, colocou em campo o atacante Thiago Ribeiro no lugar de Carlos. Logo aos 10min da etapa complementar, Thiago abriu o marcador no Melão. A Veterana empatou aos 15min,  após conclusão do atacante Luiz Eduardo, gol que lhe daria o título. A cartada final de Levir veio aos 30min, quando o centroavante Jô substituiu o lateral-esquerdo Douglas Santos.

Três minutos depois de entrar em campo, Jô, em posição irregular, completou, de joelho esquerdo, o cruzamento do meia-atacante Luan, da direita, fazendo o segundo dos visitantes. O árbitro Emerson de Almeida Ferreira validou o lance, mesmo com muita reclamação da Caldense. O Atlético venceu por 2 a 1 e assegurou a conquista. O título de 2015 foi o 43º Estadual na história do clube.

Levir Culpi deixou o Atlético na reta final do Brasileiro daquele ano. Em março de 2016,  foi anunciado pelo Fluminense. Treinou também Santos e Gamba Osaka-JAP antes de retornar ao Galo, em outubro de 2018. Nesses clubes, conquistou somente um título: da Primeira Liga, em 2016, pelo Tricolor das Laranjeiras.

NO GALO Levir Culpi acumula cinco passagens pelo Atlético – 1994 a 1995, 2001 a 2002, 2006 a 2007, 2014 a 2015 e a atual, a partir de 2018. O experiente treinador, de 66 anos, soma 316 jogos à frente do Galo, com 170 vitórias, 65 empates e 81 derrotas. Além do Estadual de 2015, conquistou uma Copa do Brasil (2014), uma Recopa Sul-Americana (2014), outros dois Mineiros (1995 e 2007) e uma Série B do Campeonato Brasileiro (2006).

O jogo de sábado será o primeiro da semifinal do Mineiro. A volta será em 7 de abril  (domingo), às 16h, no Mineirão. A igualdade no placar agregado garante o Atlético nas finais, contra América ou Cruzeiro.

* Estagiários sob supervisão da subeditora Kelen Cristina


Publicidade