Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Fome de gols

Cruzeiro goleia o Patrocinense e se garante na semifinal do Mineiro. Adversário sairá amanhã, de América x Caldense. Quarta, a Raposa recebe o Deportivo Lara, pela Libertadores


postado em 24/03/2019 05:06

Postura ofensiva do time celeste no Mineirão favoreceu os jogadores de ataque como Marquinhos Gabriel, que balançou as redes duas vezes(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Postura ofensiva do time celeste no Mineirão favoreceu os jogadores de ataque como Marquinhos Gabriel, que balançou as redes duas vezes (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)


O Cruzeiro foi o primeiro a se garantir nas semifinais do Campeonato Mineiro. A classificação, com propriedade, veio com a goleada por 5 a 0 sobre o Patrocinense, ontem à noite, no Mineirão. O time celeste espera, agora, a definição de seu adversário, que sai do confronto entre América e Caldense, na noite de amanhã.

O Cruzeiro que entrou em campo ontem mostrou postura bem diferente da de jogos anteriores. Nada da lentidão que irritava a torcida. Pelo contrário: a ordem que parece ter sido dada pelo técnico Mano Menezes era de liquidar logo o confronto. “Realmente, quando se aproveita a oportunidade de decidir rápido, surge a oportunidade de poupar a equipe. Embora fosse esse o pensamento, o time não diminuiu o ritmo e poderia até ter feito mais. Estou satisfeito com a atuação e com o placar, que não é comum, independentemente de adversário, em fases decisivas.”

E foi isso o que o time fez. Logo aos 7min, Fred abriu o placar. Aos 23min, saiu o segundo, com Rodriguinho, um golaço, depois de driblar, com um só toque na bola, quatro adversários. Na etapa final, em apenas quatro minutos, mais dois gols, ambos de Marquinhos Gabriel, aos 2min e aos 4. Aos 30, Rodriguinho fez o quinto.

Na verdade, a equipe cruzeirense fez o que Mano pediu: tornou o jogo fácil. A partir do quarto gol, transformou a partida num treino de luxo, com os jogadores tentando jogadas que só se veem em treino e, por pouco, não saíram mais gols, pois foram criadas, pelo menos, mais 10 chances.

O pensamento é, sem dúvida, subir degrau por degrau, para tentar conquistar os quatro títulos que disputa na temporada: Mineiro, Copa Libertadores, Copa Brasil e Brasileiro. E assim, eliminando o Patrocinense em um tempo e mais quatro minutos, o negócio foi diminuir o ritmo e poupar um pouco os jogadores e assistir, de camarote, à definição dos outros semifinalistas.

HERÓI A cada partida, um jogador vem caindo nas graças do torcedor, o atacante Marquinhos Gabriel, autor de dois gols ontem – um deles, um golaço, já que, frente a frente com o goleiro Jefferson, esperou a saída dele e o encobriu com um leve toque.

Ao apito final do árbitro, Marquinhos Gabriel se mostrava satisfeito com a atuação e com seu crescimento. “Tive calma, paciência no lance do quarto gol. Esperei que o goleiro decidisse o que faria, para depois escolher o que eu iria fazer. Fico feliz pela vitória e, principalmente, porque conseguimos isso de maneira tranquila.”

Com a expressiva vitória, o Cruzeiro, dono da melhor defesa do Mineiro (cinco gols sofridos), passou a ser também o líder em gols marcados – chegou a 27, três a mais que o Atlético, que hoje enfrenta o Tupynambás.

Para Mano, a partida foi duplamente especial. Ele subiu mais um degrau na lista dos técnicos que mais dirigiram a Raposa: chegou a 206 jogos e alcançou a quarta posição, empatado com Ayrton Moreira. O próximo “alvo” é Niginho (256) e, logo em seguida, Levir Culpi (257). No topo da lista está Ilton Chaves (362).

 

Cruzeiro 5 X Patrocinense 0
Cruzeiro
Fábio; Edilson, Dedé, Leo e Egídio; Lucas Romero, Lucas Silva e Robinho (David 23 do 2º); Rodriguinho, Fred (Sassá 23 do 2º) e Marquinhos Gabriel (Jadson 31 do 2º)
Técnico: Mano Menezes
Patrocinense
Jefferson; Kelly, Juninho, Betão e Lucas Chinaqui (Ian Barreto 23 do 2º); Mauro Viana (Leandro Oliveira, intervalo), Bruno Moreno, Tony Galego (Maikon Aquino, 37 do 2º) e Dedê; Arilson e Felipe Alves
Técnico: Rodrigo Fonseca
Quartas de final do Mineiro
Estádio: Mineirão
Gols: Fred 8 e Rodriguinho 23 do 1º. Marquinhos Gabriel 2 e 4 e Rodriguinho 30 do 2º
Árbitro: Ronei Cândido Alves
Assistentes: Frederico Soares Vilarinho e Marcyano da Silva Vicente
Cartão amarelo: Mauro Viana e Dedê
Pagantes: 9.831 (19.998 presentes)
Renda: R$ 168.075


 


Publicidade