Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Dez clubes ainda brigam por posição


postado em 20/03/2019 05:05


Alguns clubes vão iniciar a 11ª rodada do Campeonato Mineiro, a última da fase classificatória, com o objetivo de avançar ou assegurar a vaga nas quartas de final. Outros ainda lutam para escapar da degola. Só o líder Atlético e o já rebaixado Tupi, lanterna, não brigam por nada.

Com uma rodada de antecedência, o Atlético assegurou a liderança do Estadual, com 25 pontos, três acima do vice-líder Cruzeiro, que briga com o América pela segunda posição (ver matéria na página 18). O alvinegro terá algumas vantagens nos mata-matas, como enfrentar o pior entre os classificados nas quartas e jogar por empate no saldo de gols, além de decidir em casa a partir das semifinais.

A quarta e a quinta colocações são muito cobiçadas. Isso porque os times que terminarem nessas posições não enfrentarão América, Atlético e Cruzeiro em Belo Horizonte, em jogo único, nas quartas de final. O Boa, atual quarto colocado, é o principal candidato a ficar com uma dessas vagas.

Boa (4º) e Caldense (5º) são os clubes do interior garantidos nas quartas. Cinco equipes disputam as três vagas restantes: Patrocinense (6º), Tupynambás (7º), Villa Nova (8º), Tombense (9º) e Guarani (10º).

Contra a degola Patrocinense, Tupynambás e Villa Nova não têm mais risco de cair para o Módulo II. De acordo com o Departamento de Matemática da UFMG, o Tombense tem apenas 0,61% de possibilidade de rebaixamento. Logo atrás vêm o Guarani, em 10º, com 28,9%, e a URT, 11ª, com 70,5%.


Publicidade