Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Maracanã volta a ser controlado pelo estado

Maracanã volta a ser controlado pelo estado


postado em 19/03/2019 05:05

O consórcio que administrava o Maracanã deve R$ 38 milhões aos cofres públicos(foto: VANDERLEI ALMEIDA/AFP)
O consórcio que administrava o Maracanã deve R$ 38 milhões aos cofres públicos (foto: VANDERLEI ALMEIDA/AFP)

 

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, anunciou o rompimento unilateral do contrato de concessão do Maracanã. Com a medida, que ainda será publicada no Diário Oficial, o poder público retoma o controle do estádio.

“Estamos retomando o Maracanã, sem qualquer prejuízo das partidas de futebol ou dos clubes”, afirmou Witzel, garantindo que os jogos da Copa América vão ocorrer normalmente no estádio, entre junho e julho. O governo retomará oficialmente o controle da arena daqui a 30 dias, a contar de ontem.

“Nos próximos 30 dias, vamos ter uma intervenção no Maracanã por meio da secretaria e da Suderj, com uma comissão que estou constituindo para fazer uma retomada. Estamos modulando uma permissão de uso até que façamos uma nova concessão por meio de parceria público-privada.”

Uma decisão da Justiça, de setembro do ano passado, determinava que a parceria entre o Estado do Rio e a IMX-Holding S.A., que administrava o estádio, apresentava ilegalidades. A parceria foi firmada em 2013 originalmente para um período de 35 anos. De acordo com o governador, no entanto, “não dava para manter” uma empresa condenada pela Justiça.

Segundo o governador, a decisão foi motivada principalmente em razão das dívidas do consórcio, que atingem R$ 38 milhões. O valor se refere, afirma Witzel, às parcelas da outorga. Ele disse ainda que, com o fim do vínculo, será encerrado automaticamente os contratos da concessionária com os clubes cariocas – que ainda não se manifestaram sobre a decisão do governo estadual. Witzel garante estar aberto para conversas com os clubes nos próximos dias. No período da concessão, o Maracanã recebeu grandes eventos internacionais como a Copa do Mundo e a Olimpíada do Rio.

Foi justamente no local que a Seleção Brasileira de futebol conquistou o sonhado ouro olímpico, em 2016. Como o fim do contrato não vai alterar a programação do estádio, o próximo jogo será hoje, entre Madureira e Flamengo, pela quinta rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca.


Publicidade