Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Brasil vai enfrentar dois europeus


postado em 17/03/2019 05:12

Os ex-jogadores Kobe Bryant e Yao Ming apresentam o troféu do Mundial de basquete durante a cerimônia de sorteio dos grupos(foto: AFP)
Os ex-jogadores Kobe Bryant e Yao Ming apresentam o troféu do Mundial de basquete durante a cerimônia de sorteio dos grupos (foto: AFP)

 

O sorteio dos grupos do Mundial Masculino de Basquete, que será disputado na China, não foi dos melhores para a Seleção Brasileira. A cerimônia realizada ontem, em Shenzhen, reservou uma chave complicada para os comandados do técnico Aleksandar Petrovic para a competição, que ocorrerá de 31 de agosto a 15 de setembro.


Se não terá como adversário na primeira fase as grandes potências do basquete na atualidade, como Estados Unidos, Espanha, Sérvia ou França, o Brasil vai precisar encarar dois europeus. A Seleção Brasileira caiu no Grupo F, que será disputado na cidade de Nanquim, ao lado de Grécia, Nova Zelândia e Montenegro.


A principal força da chave é sua cabeça de chave, a Grécia, país que tem muita tradição no basquete. Vice-campeã em 2006, quando caiu para a Espanha, a equipe pode se tornar uma das candidatas ao título na China se Giannis Antetokounmpo, um dos principais nomes da NBA – defende o Milwaukee Bucks –, disputar o Mundial.


Diante da força da Grécia, o Brasil deve lutar pela segunda vaga para chegar à fase seguinte e terá Montenegro como principal adversário nesta tarefa. A equipe europeia é herdeira da escola iugoslava de basquete e pode ficar ainda mais forte se tiver a presença do pivô Nikola Vucevic, destaque do Orlando Magic na temporada da NBA.


Em teoria, o time mais fraco da chave é a Nova Zelândia, mas a equipe da Oceania também tem tradição em Mundiais – chegou a ser quarta colocada em 2002, em Indianápolis – e pode ganhar força se contar com seu principal jogador na NBA, o pivô Steven Adams, do Oklahoma City Thunder.

MELHORES DO MUNDO

Favoritos ao título, os atuais bicampeões, Estados Unidos, estão no Grupo E, ao lado de Turquia, República Tcheca e Japão. Já a Espanha, campeã em 2006, pegará na primeira fase Irã, Porto Rico e Tunísia, na chave C.


Os dois primeiros colocados de cada grupo vão se classificar para a segunda fase do Mundial, na qual os 16 times restantes serão divididos novamente em quatro chaves. Mais uma vez, classificam-se os dois primeiros colocados de cada grupo para a fase de quartas de final. O torneio dá sete vagas diretas à Olimpíada de Tóquio, em 2020, além de outras 16 para o pré-olímpico Mundial.


Se não obtiver a classificação via Copa do Mundo, o caminho do Brasil ficará mais difícil, já que a Seleção vai depender do pré-olímpico.


A cerimônia do sorteio foi repleta de pirotecnias e presenças ilustres. Cinco vezes campeão da NBA com o Los Angeles Lakers, o astro Kobe Bryant apresentou o troféu de campeão do torneio. Adorado na China, o ex-jogador foi ovacionado e interagiu com o gigante Yao Ming, que atuou na NBA por oito temporadas e mede 2,29m.


Publicidade