Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Força máxima, pouca esperança

Mano Menezes é realista ao dizer que conquistar a liderança do Mineiro será muito difícil, mas o treinador entra com o time titular hoje contra o desesperado Tupi


postado em 16/03/2019 05:15

O Cruzeiro treinou a semana inteira para jogar contra o Deportivo Lara, pela Libertadores. A partida, que seria realizada no Mineirão, foi adiada duas vezes(foto: Igor Sales/Cruzeiro)
O Cruzeiro treinou a semana inteira para jogar contra o Deportivo Lara, pela Libertadores. A partida, que seria realizada no Mineirão, foi adiada duas vezes (foto: Igor Sales/Cruzeiro)

 

Nove dias depois de estrear na Copa Libertadores de 2019 com vitória por 1 a 0 sobre o Huracán-ARG, em Buenos Aires, os titulares do Cruzeiro voltam a campo hoje, mas, em vez de ser pela competição continental, como inicialmente planejado, será pelo Campeonato Mineiro. Às 16h, os principais atletas da Raposa encaram o desesperado Tupi, em Juiz de Fora, tentando se manter na briga pelo primeiro lugar.

Para terminar a primeira fase na liderança, o time celeste precisa vencer não só o jogo de hoje, mas também o de quarta-feira, diante da Caldense, no Mineirão, além de contar com tropeços de Atlético e América, que fazem clássico amanhã, nas duas últimas rodadas. A situação é tão complicada que o próprio técnico Mano Menezes já admite não ter tantas esperanças.

“A condição de ser primeiro ficou mais difícil, pois deixamos oito pontos pelo caminho, são muitos pontos. Devemos ser, no máximo, segundo (colocado). A gente sempre tem que jogar com a realidade da nossa posição. Quando você tem a vantagem, você joga com a vantagem. Se não tem a vantagem, você joga para desmanchá-la. Inclusive, conseguimos fazer isso no último jogo da final do ano passado. Temos qualidade e o importante é chegar bem nessa reta final de campeonato”, argumenta o treinador. Mas vale lembrar que o Cruzeiro só foi campeão em 2018 porque tinha a vantagem, já que perdeu o primeiro jogo para o Atlético por 3 a 1 e venceu o segundo por 2 a 0.

Ele tem motivo especial para desejar a vitória hoje: será a 100ª no comando do Cruzeiro. Esse seria um bom motivo para escalar o que tem de melhor contra o Tupi, mas há outros que o motivam a não colocar reservas em campo, como fez em outros jogos neste Estadual, pois a prioridade é a Libertadores. A maior delas é o fato de o jogo com o Deportivo Lara-VEN, marcado para quarta-feira, depois para quinta-feira e finalmente confirmado para o dia 27, não ter ocorrido porque a delegação adversária não conseguiu deixar a Venezuela.

“O time que jogaria na quarta-feira, e depois na quinta, vai jogar neste sábado. Até porque não podemos ficar tanto tempo sem movimentar a equipe em um jogo. É um momento importante de pontuação, então, vamos jogar com a equipe que jogaria pela Libertadores”, declara Mano.

TIME DEFINIDO Assim, a novidade em relação ao time que bateu o Huracán-ARG na semana passada é a volta do zagueiro Dedé, que cumpriu suspensão em Buenos Aires. Já no trio de armadores, Rafinha parece estar em vantagem na disputa com o recém-contratado Marquinhos Gabriel, que agradou nas vezes em que atuou.

O entrosamento é uma das armas para conquistar o bom resultado hoje. Afinal, a indefinição quanto ao jogo da Libertadores provocou transtornos na programação durante a semana, inclusive com os jogadores sendo liberados duas vezes quando já estavam concentrados.

“Você ficar esperando a definição atrapalha, sem dúvida. Você não faz o treino que gostaria porque não sabe se vai jogar (no dia seguinte). No pré-jogo, o treino é sempre com carga menor”, diz Mano Menezes. “Por outro lado, ganhamos duas semanas para recuperar Thiago Neves. E vamos continuar trabalhando bem.”

 

10ª rodada do Campeonato Mineiro

Estádio: Radialista Mário Helênio
Horário: 16h
Árbitro: Jerferson Antônio da Costa
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago e Helen Aparecida Gonçalves Silva Araújo
Cruzeirenses pendurados: Dedé e Egídio
TV: SporTV e Pay-per-view

 

Tupi
Ricardo Vilar; Afonso, Arthur Sanches, Aislan e Lucas Sampaio; Leandro Brasília, Max Carrasco, Nélio e Diego Sales; Gabriel Costa e Romarinho
Técnico: Beto Sousa

 

Cruzeiro
Fábio; Edílson, Dedé, Leo e Egídio; Henrique, Lucas Romero, Robinho, Rodriguinho e Rafinha (Marquinhos Gabriel); Fred
Técnico: Mano Menezes

 

 

O QUE ESTÁ EM JOGO

 

Guarani x Tombense
Os dois times precisam da vitória, sendo que o de Tombos pode até se livrar do rebaixamento se não houver vencedor entre Villa Nova x URT.
Em Divinópolis, às 16h.

 

Villa Nova x URT
Se vencer, o Leão do Bonfim se livra do rebaixamento e passa a pensar em classificação. A equipe de Patos precisa vencer a ainda torce contra concorrentes.
Em Nova Lima, às 16h.

 

Patrocinense x Boa
Quem vencer ficará muito perto de garantir o quarto lugar e, consequentemente, vantagem nas quartas de final. Com empate, podem ser ultrapassados.
Em Patrocínio, às 17h.

 

Amanhã

Caldense x Tupynambás
Quem vencer espanta o fantasma de rebaixamento e praticamente se garante nas quartas de final. Empate pode não ser ruim dependendo dos resultados.
Em Poços de Caldas, às 11h.


Publicidade