Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Hora de quebrar tabu de estreias


postado em 03/03/2019 05:09

Henrique em disputa com Lautaro Martínez, do Racing, no ano passado: última vitória numa primeira partida ocorreu em 2011(foto: JUAN MABROMATA/AFP - 27/2/18)
Henrique em disputa com Lautaro Martínez, do Racing, no ano passado: última vitória numa primeira partida ocorreu em 2011 (foto: JUAN MABROMATA/AFP - 27/2/18)


Quarto clube brasileiro com mais jogos na Copa Libertadores (158), o Cruzeiro iniciará a 17ª participação na competição na quinta-feira, às 19h (de Brasília), contra o Huracán-ARG, pela primeira rodada do Grupo B. O retrospecto geral do clube em estreias é positivo: nove vitórias, dois empates e cinco derrotas, com 31 gols marcados e 21 sofridos. Contudo, os números recentes são desfavoráveis. Nas três últimas edições que disputou, a Raposa perdeu para o Real Garcilaso-PER por 2 a 1 (2014), empatou sem gols com o Universitario de Sucre-BOL (2015), e foi derrotada pelo Racing-ARG por 4 a 2 (2018). O triunfo mais recente ocorreu em 2011, sobre o Estudiantes (5 a 0), na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

A exemplo de agora, o Cruzeiro começou sua caminhada na competição de 2018 na Argentina. No El Cilindro, perdeu por 4 a 2 para o Racing, quando brilhou a estrela de Lautaro Martínez, que fez mais três gols. O desempenho do time de Mano Menezes na ocasião não foi ruim, mas descuidos defensivos, sobretudo na marcação do atacante Martínez, contribuíram significativamente para o revés. Nas duas rodadas seguintes, o Cruzeiro empatou sem gols com Vasco e Universidad de Chile. A recuperação veio no ‘returno’ do Grupo E, com três triunfos consecutivos: Universidad de Chile (7 a 0, no Mineirão), Vasco (4 a 0, em São Januário) e Racing (2 a 1, no Mineirão). A Raposa ainda eliminou o Flamengo nas oitavas de final, mas caiu diante do Boca nas quartas.

Para o lateral-esquerdo Egídio, o elenco do Cruzeiro de 2019 está mais experiente em relação ao time que disputou a Libertadores em 2018. Por isso, a confiança em uma grande exibição diante do Huracán é alta. “A gente aprendeu bastante, criamos experiência. Neste ano estamos mais experientes, conscientes e maduros na Copa Libertadores. Sabemos o quanto é difícil jogar fora de casa, ainda mais contra times da Argentina, mas estamos preparados para enfrentar qualquer dificuldade”.

O mesmo afirmou o técnico Mano Menezes ao ser questionado sobre o clima de jogo no El Palacio, em Buenos Aires. “O ambiente de estádio todos nós conhecemos na Libertadores. Sempre é difícil, ainda mais contra equipes argentinas. O Huracán é tradicional, todos nós sabemos. O gramado é bom, como todos os gramados argentinos são bons. O fato de repetir um time argentino na estreia não dá garantias de nada, mas também não torna nada mais difícil. Cada competição tem as suas peculiaridades. Certamente, estamos melhor preparados em função das experiências que vivemos. Não se trata de comparar time por time, mas à medida que você vai disputando e vai ganhando esse corpo na competição, a nossa estreia vai trazer toda essa experiência do ano passado para estarmos melhores”.

VISITANTE
O jogo contra o Huracán será a 10ª estreia do Cruzeiro como visitante na Libertadores. A última vitória foi obtida há 18 anos: 1 a 0 sobre o Sporting Cristal, em Lima, capital do Peru. Fora de casa, o time celeste também bateu Deportivo Galícia-VEN (1967) e Internacional (1977). Em contrapartida, houve derrotas para Palmeiras (1994), Vasco (1998), Real Garcilaso (2014) e Racing (2018). A Raposa ainda empatou com os bolivianos Real Potosí (2010) e Universitario Sucre (2015).

Estreias celestes na Libertadores

1967 – Deportivo Galícia-VEN 0 x 1 Cruzeiro
1975 – Cruzeiro 3 x 2 Vasco
1976 – Cruzeiro 5 x 4 Internacional
1977 – Internacional 0 x 1 Cruzeiro (segunda fase) *
1994 – Palmeiras 2 x 0 Cruzeiro
1997 – Cruzeiro 1 x 2 Grêmio
1998 – Vasco 2 x 1 Cruzeiro (oitavas de final) *
2001 – Sporting Cristal-PER 0 x1 Cruzeiro
2004 – Cruzeiro 3 x 1 Caracas-VEN
2008 – Cruzeiro 3 x 1 Cerro Porteño-PAR
2009 – Cruzeiro 3 x 0 Estudiantes-ARG
2010 – Real Potosí-BOL 1 x 1 Cruzeiro
2011 – Cruzeiro 5 x 0 Estudiantes-ARG
2014 – Real Garcilaso-PER 2 x 1 Cruzeiro
2015 – Universitario Sucre-BOL 0 x 0 Cruzeiro
2018 – Racing-ARG 4 x 2 Cruzeiro
2019 – Huracán-ARG x Cruzeiro

* Por ter sido campeão das edições anteriores, Cruzeiro começou a Copa Libertadores de 1977 na segunda fase e a de 1998 nas oitavas de final


Publicidade