Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Fim da linha para o Coelho

Numa partida em que não conseguiu impor seu jogo, América perde para o Juventude e está fora do torneio. Time sai protestando contra supostos erros de arbitragem no Sul


postado em 01/03/2019 05:10

América, de Marcelo Toscano, esteve irregular em Caxias, marcando mal e sem criar oportunidades(foto: Estevão Germano/América)
América, de Marcelo Toscano, esteve irregular em Caxias, marcando mal e sem criar oportunidades (foto: Estevão Germano/América)

 

O América se despediu da Copa do Brasil com derrota por 2 a 1 para o Juventude, ontem, no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. Antes de sofrer os gols, o time estava com a partida sob controle. Chegou a registrar 59% de posse de bola, além de uma finalização perigosa aos 10min, quando Marcelo Toscano bateu colocado e obrigou o goleiro Marcelo Carné a se esticar para defender.

 

Contudo, o primeiro vacilo veio nos acréscimos, aos 47min. Sem ser incomodado pelos volantes Juninho e Zé Ricardo, Dalberto foi à linha de fundo. Na tentativa de fazer o corte, o lateral-esquerdo João Paulo deu um carrinho, interceptando o cruzamento com o braço direito. Pênalti. Genilson cobrou forte no meio da meta e abriu o placar, aos 49min: 1 a 0.

 

Na etapa final, quando teria de buscar a recuperação, a equipe treinada por Givanildo Oliveira falhou logo no começo e cedeu a bola ao Juventude. O lance chegou até Braian Rodríguez, que deu leve toque para Breno. O meio-campista teve a vida facilitada pelo escorregão do zagueiro Paulão, ganhou na dividida de Fernando Leal e ampliou: 2 a 0. Tudo isso em 20 segundos. Os jogadores americanos se queixaram de falta no goleiro, mas o árbitro José Cláudio Rocha Filho ignorou os protestos e validou.

 

No restante da partida, o América se lançou ao ataque na tentativa de buscar um improvável empate. O goleiro Marcelo Carné apareceu bem aos 29min, segurando firme chute de França. De tanto insistir, o Coelho conseguiu diminuir a desvantagem, mas aos 43min. Em pênalti sofrido por ele próprio, Jonatas Belusso bateu no canto direito e fez 2 a 1.

 

Nos acréscimos, a equipe mineira reclamou bastante de uma jogada na qual Júnior Viçosa fez aquele que seria o gol de empate e a arbitragem assinalou falta de Diego Jussani em Marcelo Carné. Imagens de TV mostraram que não houve choque entre o zagueiro americano e o camisa 1 do Juventude.

 

Com a vitória sobre o América, a primeira como mandante em 2019, o Juventude assegurou a cota de R$ 1,45 milhão pelo avanço à terceira fase da Copa do Brasil. O time já havia acumulado R$ 1,15 milhão nas etapas anteriores (R$ 525 mil na primeira e R$ 625 mil na segunda).


O Coelho passa a se concentrar exclusivamente no Campeonato Mineiro, competição pela qual jogará contra o Tupynambás no sábado, 9 de março, às 21h, no Independência. O time é vice-líder, com 18 pontos em oito rodadas (cinco vitórias e três empates).

TOMBENSE Mais um time mineiro foi eliminado na segunda fase da Copa do Brasil na disputa por pênaltis. Depois da URT, batida em casa pelo Vila Nova-GO na quarta-feira, o Tombense ficou no empate com o Botafogo-PB por 2 a 2 ontem, no Almeidão, em Tombos, e caiu nas penalidades: 7 a 6. O goleiro do alvinegro paraibano, Saulo, foi o herói ao defender a última cobrança dos anfitriões e converter a que definiu a classificação.


FICHA TÉCNICA
JUVENTUDE 2 X 1 AMÉRICA

JUVENTUDE: Marcelo Carné; Vidal, Genilson, Victor Sallinas e Eltinho; Gustavo Aprile (Matheus Santana 27 do 1º), Moisés Gaúcho, Breno (Gabriel Valentini 26 do 2º) e Denner (Bruno Camilo 15 do 2º); Dalberto e Braian Rodríguez
Técnico: Luiz Carlos Winck
AMÉRICA: Fernando Leal; Leandro Silva, Diego Jussani, Paulão e João Paulo; Zé Ricardo, Juninho e Matheusinho (Jonatas Belusso 27 do 2º); Marcelo Toscano (França 10 do 2º), Felipe Azevedo (Neto Berola 10 do 2º) e Júnior Viçosa
Técnico: Givanildo Oliveira
Segunda rodada da Copa do Brasil
Estádio: Alfredo Jaconi
Gols: Genilson 49 do 1º; Breno 20seg e Jonatas Belusso 43 do 2º
Árbitro: José Cláudio Rocha Filho (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)
Cartão amarelo: Felipe Azevedo, Fernando Leal, Moisés Gaúcho, Genilson, Dalberto, Marcelo Carné, Gabriel Valentini, Bruno Camilo
Pagantes: 3.192
Renda: R$ 37.165


Publicidade