Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Estreia com pé direito

Minas e Cruzeiro vacilam no início, mas vencem no Sul-Americano. Anfitriões hoje pegam uruguaios, enquanto a Raposa encara peruanos


postado em 27/02/2019 05:03

Predomínio do ataque minas-tenista sobre a defesa argentina: 3 a 1 na Arena Minas(foto: Fotos: Marcos Vieira/EM/D.A Press)
Predomínio do ataque minas-tenista sobre a defesa argentina: 3 a 1 na Arena Minas (foto: Fotos: Marcos Vieira/EM/D.A Press)



O começo chegou até a assustar tanto Minas quanto Cruzeiro, mas ambos os times reagiram e estrearam com o pé direito no Sul-Americano Masculino de Vôlei. Mesmo perdendo o primeiro set, os minas-tenistas buscaram o equilíbrio para virar a partida por 3 sets a 1 sobre o Obras de San Juan-ARG, parciais de 21/25, 25/20, 25/22 e 25/22. Já a Raposa, depois de largar atrás, bateu o UPCN, também da Argentina, por 3 sets a 2, em parciais de 23/25, 18/25, 25/22, 25/20 e 15/11. Os anfitriões voltam à quadra hoje, às 18h, contra o Nacional-URU, pelo Grupo B. Pelo A, o Cruzeiro enfrenta o Regatas Lima-PER, às 20h.

Em busca do hexacampeonato, a equipe celeste fez uma partida de recuperação, superando os erros e reagindo de forma contundente sobre o UPCN. A estreia reeditou a final do Sul-Americano de 2014, também na Arena Minas, quando o Cruzeiro saiu atrás do UPCN nos dois sets iniciais, virou e chegou ao título. Ontem, o time errou muito, principalmente na recepção e no saque, demorou a se acertar em quadra e sofreu para controlar os nervos até triunfar no tie-break. Somou 2 pontos, deixando o UPCN com 1.

Já o Minas, num início em que não conseguiu se impor, foi facilmente batido no primeiro set pelo Obras de San Juan. Mas no segundo deu logo mostras de que seria o ‘dono’ da partida. Forçando o saque, abriu 5 a 1. Com eficiência nos contra-ataques e o bloqueio funcionando, impediu a reação do adversário e manteve a distância segura de cinco pontos. Chegou a abrir 13 a 4. Depois, diminuiu o ritmo, viu o placar chegar a um perigoso 17 a 13, posteriormente 22 a 19, e acabou acertando a mão na força ofensiva, fechando em 25/20.

O terceiro set foi o mais disputado, numa briga ponto a ponto, embora com domínio dos donos da casa a partir do 7 a 7. Daí em diante, o Minas praticamente administrou uma margem favorável de três pontos. Passou a usar o saque balanceado e, diante da resistência do rival, apostou nas bolas de meio. Deu certo: 25 a 22. No quarto e último set, o Minas inicialmente controlou mais o jogo, manteve-se à frente confortavelmente, viu a vantagem cair, mas manteve o domínio, vencendo por 25 a 22.

A competição terá uma primeira fase em pontos corridos. Na chave A estão Cruzeiro, UPCN-ARG e Regatas Lima. No B, Minas, Obras de San Juan e Nacional. Primeiro e segundo colocados vão às semifinais, previstas para sexta-feira. A decisão do título será no sábado.


Embalo total
Pela Superliga Feminina de Vôlei, Minas e Praia seguem embaladas. Líderes, as minas-tenistas venceram o Rio de Janeiro por 3 sets a 2 no Ginásio da Tijuca pela nona rodada do returno. As parciais foram 25/23, 18/25, 23/25, 25/21 e 15/11, levando a equipe a 52 pontos. Já o time do Triângulo, isolado no segundo lugar, com 50 pontos, ganhou em casa diante do Osasco por 3 a 1 (25/23, 25/16, 25/27 e 25/16). Agora, Minas e Praia farão o clássico regional, 8 de março, em BH.


 


Publicidade