Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Tapetão à vista

Defensor aciona o tribunal da Conmebol para tentar ganhar os pontos do Atlético depois que a entidade anunciou que 21 clubes estariam irregulares


postado em 22/02/2019 05:10

O Defensor perdeu de 2 a 0 para o Atlético em Montevidéu, mas já busca alternativas para conseguir outro resultado positivo no tribunal da Conmebol(foto: Bruno Cantini/Atlético)
O Defensor perdeu de 2 a 0 para o Atlético em Montevidéu, mas já busca alternativas para conseguir outro resultado positivo no tribunal da Conmebol (foto: Bruno Cantini/Atlético)


O Atlético fez sua parte em campo ao vencer o Defensor por 2 a 0, em Montevidéu, pela fase preliminar da Copa Libertadores, mas a disputa da vaga na etapa de grupos está nos tribunais. O clube uruguaio acionou a Conmebol para pedir pontos da partida depois que a entidade comunicou que 21 equipes – entre elas o Galo – inscreveram jogadores fora do prazo na competição sul-americana. A informação foi publicada pelo site uruguaio Futbol.com.uy e confirmada pelo Superesportes.

O presidente do Defensor, Daniel Jablonka, já havia dito que estudaria a possibilidade de ir ao tribunal, o que foi confirmado no início da noite de ontem. “Vamos estudar todas as possibilidades. Se tivermos que ir para a Conmebol, faremos isso. Estaríamos sendo incoerentes se há alguns dias nós reclamássemos e, agora, em um caso similar, não o fizéssemos”. Os uruguaios ganharam no tapetão a vaga do Barcelona-EQU, depois que os equatorianos escalaram o volante Sebastian Pérez de forma irregular – ele estava vinculado à Federação Mexicana. Depois que a reclamação foi aceita, a derrota por 2 a 1 dos uruguaios no jogo de ida, em Montevidéu, foi invertida por uma vitória por 3 a 0, o que foi determinante para a classificação do time violeta à fase seguinte.

A Conmebol anunciou ontem uma multa de R$ 56 mil aos clubes chilenos – Colo Colo, La Calera, Universidad de Chile, Palestino, Unión Espanõla e Desportes Antofagasta – pela inscrição irregular de jogadores. A Federação Chilena foi a primeira a admitir o erro no envio tardio da lista. A tendência é que os demais clubes envolvidos possam ser advertidos da mesma forma.

A inscrição dos jogadores do Galo na Libertadores foi enviada à CBF em 1º deste mês e repassada à Conmebol. A diretoria alvinegra alega que fez todos os procedimentos corretamente e até consultou o diretor de competições da CBF, Manuel Flores, a respeito do caso. O clube se compromete a apresentar os comprovantes do envio das inscrições dos atletas. “Ele nos disse que o Atlético cumpriu todos os prazos. Temos tudo documentado e estou muito tranquilo. Existe todo um sistema. Temos todos os e-mails da CBF que comprovam que no mesmo dia (1º) ela enviou a lista à Conmebol”, afirma o presidente Sérgio Sette Câmara.

A CBF confirmou, por meio de nota, que enviou as inscrições no prazo certo: “A CBF informa que as listas de inscrição das equipes brasileiras na Copa Libertadores e Copa Sul-Americana foram recebidas dos clubes, assinadas e encaminhadas à Conmebol dentro dos prazos estabelecidos em regulamento. O que está em apuração junto à Conmebol é um possível erro de autenticação no sistema Comet, durante a realização de uma das etapas de homologação do processo, o que de forma alguma configura irregularidade na inscrição das equipes. Trata-se de eventual falha administrativa, que, se muito, pode resultar em aplicação de multa. A CBF está investigando as causas dessa possível situação e fornecendo os esclarecimentos necessários aos clubes envolvidos e à entidade sul-americana”.

Além do Atlético, outros seis brasileiros estariam em situação irregular na entidade que organiza o futebol sul-americano – São Paulo, Chapecoense, Santos, Corinthians, Bahia e Fluminense (os cinco últimos disputam a Copa Sul-Americana). O Tribunal Disciplinar da Conmebol avaliará cada caso à parte e promete dar a versão final nos próximos dias. Até o posicionamento oficial, as competições não vão parar.


Publicidade