Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Mano esconde o jogo

Na semana do clássico com o América, que definirá a liderança do Campeonato Mineiro, treinador do Cruzeiro não permite acesso da imprensa à atividade na Toca II


postado em 14/02/2019 05:05

A caminho do clássico com o América, o Cruzeiro, de Henrique, fecha os treinos: opções variadas para o meio e ataque(foto: ALEXANDRE GUZANSHE/EM/D.A PRESS - 14/1/19)
A caminho do clássico com o América, o Cruzeiro, de Henrique, fecha os treinos: opções variadas para o meio e ataque (foto: ALEXANDRE GUZANSHE/EM/D.A PRESS - 14/1/19)


O clássico com o América, domingo, às 17h, no Independência, vale a liderança do Campeonato Mineiro e por isso o técnico Mano Menezes decidiu fechar os treinos do Cruzeiro quando passou a ter a maior parte dos jogadores à disposição. Assim, na manhã de ontem a imprensa não pôde acompanhar a atividade em um dos campos da Toca da Raposa II, quando foi iniciada a preparação de fato para o próximo duelo.

O mistério vem sendo adotado pelo treinador desde o ano passado. Como ele mesmo diz, é muito mais uma questão de privacidade do que para tentar confundir o adversário, que certamente conhece bem as opções celestes.

E elas são muitas, principalmente, do meio para frente. Afinal, a defesa, se não houver algum problema, deve ser formada por Fábio, Edílson, Dedé, Leo e Egídio. Daí em diante, Mano tem possibilidades variadas para superar o rival e tentar assumir a sonhada liderança do Estadual, que chegará à sétima rodada.

Entre os volantes, Lucas Silva, Ariel Cabral e Lucas Romero disputam uma vaga. Nem mesmo Henrique, capitão da equipe, pode se sentir garantido, como ele próprio admite. “Aqui ninguém tem cadeira cativa, a gente trabalha todo dia sério, se dedica ao máximo para estar sempre à disposição, fazendo o melhor dentro e fora de campo. É mostrando competência que você vai ter condições de jogar. É isso que procuro fazer para o Mano contar sempre comigo”, diz o experiente jogador, de 33 anos, e que soma 462 jogos em duas passagens pela Toca da Raposa II, onde chegou pela primeira vez em 2008.

Na armação, Mano não poderá contar com Thiago Neves, tratando de lesão muscular na panturrilha direita. Por outro lado, Robinho, que ficou fora dos dois últimos jogos para trabalhar o equilíbrio muscular, está liberado e nos planos, segundo o próprio treinador deixou claro depois da goleada por 3 a 0 sobre o Tupynambás.

Se começar jogando, será no lugar de Rafinha, Rodriguinho ou de Marquinhos Gabriel, que se saíram bem nas últimas partidas, marcando gols e dando assistências. Na frente, o titular é Fred, que assim como o lateral-direito Orejuela não foi a campo ontem. O certo é que a Raposa vai forte para pegar o Coelho. “Vejo todo jogo como um teste, porque a gente está sempre tentando fazer o nosso melhor. Claro que quando você enfrenta um time que é clássico na cidade, no estado, se espera mais ainda. Cada jogo é um teste, um aprendizado, uma melhora. A gente está nesse caminho, nesse pensamento, porque todos os jogos encaramos da mesma forma, com responsabilidade. Queremos melhorar sempre. Nesse clássico dará ainda mais para ver a nossa direção, se estamos caminhando bem”, afirma Henrique.

DE SAÍDA Ontem, o auxiliar técnico Júnior Lopes deixou o Cruzeiro. Ele alegou motivos pessoais e agradeceu aos companheiros de comissão, ao próprio Mano Menezes e aos atletas. Ele chegou no ano passado, já na gestão Wagner Pires de Sá.


ESTRELADA...
‘Olho’ de Tite

A comissão técnica de Tite, treinador da Seleção Brasileira, estará no Independência para acompanhar o clássico entre América e Cruzeiro, no domingo. O responsável pela observação será Fernando Lázaro, segundo informou a CBF. Ainda no Brasil, o treinador e seus auxiliares estarão também em outros quatro jogos, como o Fla-Flu de hoje, no Maracanã, e o duelo de domingo entre Corinthians e São Paulo, no Itaquerão. A Seleção Brasileira fará dois amistosos em março, um deles com a República Tcheca, em Praga, e o outro a ser definido.


Publicidade