Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Galo invoca a velha raça contra o Danubio

Treinador atleticano exalta o espírito de luta para embalar a equipe na primeira prova de fogo do torneio e promete um Galo ofensivo para buscar a vitória diante do Danubio


postado em 05/02/2019 05:02

Jogadores atleticanos em treino no Estádio Campeon del Siglo, do Peñarol: grupo ignora favoritismo e projeta jogo duro em Montevidéu(foto: BRUNO CANTINI/ATLÉTICO/DIVULGAÇÃO)
Jogadores atleticanos em treino no Estádio Campeon del Siglo, do Peñarol: grupo ignora favoritismo e projeta jogo duro em Montevidéu (foto: BRUNO CANTINI/ATLÉTICO/DIVULGAÇÃO)



Primeiro representante brasileiro a estrear na Copa Libertadores em 2019, o Atlético terá seu desafio inicial hoje, diante do Danubio, às 19h15 (de Brasília), no acanhado Estádio Luiz Franzini, em Montevidéu. Voltar com bom resultado do Uruguai é a prioridade para um time ainda em formação e sem o ritmo de jogo ideal.

Diferentemente das últimas participações nesta década, em que entrou como candidato ao título, o Galo desta vez terá de se esforçar para passar por duas fases preliminares de mata-matas, o que lhe coube como sexto colocado do Campeonato Brasileiro. Caso supere o modesto Danubio, ainda enfrentará uma segunda eliminatória contra o vencedor de Barcelona (EQU) e Defensor (URU) até poder integrar o Grupo 5 – que tem Nacional (URU), Cerro Porteño e Zamora (VEN).

A formação titular que o técnico Levir Culpi escalará em Montevidéu terá a base usada nas goleadas sobre Boa (5 a 0) e URT (4 a 0) e do empate com o Cruzeiro (1 a 1), todos pelo Campeonato Mineiro. O comandante entende que o tempo de preparação não foi satisfatório para dar padrão à equipe, mas avisa que o Galo vai jogar para vencer fora de casa. “Libertadores é assim: quem quer vencer tem que ter espírito de luta. Estão todos animados, concentrados. Nós não temos ainda uma afinidade muito grande de equipe, mas vamos conseguir isso passando por essas pedreiras nestas fases iniciais”.

O Galo habitualmente consegue estrear bem na competição internacional. Nas nove edições anteriores, a única derrota ocorreu em 2015, diante do Colo Colo (2 a 0), no Chile, quando o técnico coincidentemente era Levir Culpi. No Uruguai, o treinador entende que o clima pode ser tenso até a hora do jogo. “Temos informações de que, normalmente, eles costumam receber muito mal os clubes. É torcida pressionando, querendo entrar em vestiário, esse tipo de situação, pressão. Eu espero tudo. Também espero segurança e espero que nosso time esteja atento, porque condições para vencer nós temos. Libertadores é assim: quem quer vencer tem que ter esse espírito de luta”.

Esperança de gols da equipe nesta noite, o atacante Ricardo Oliveira sabe que é preciso ter cuidado redobrado nesta fase preliminar: “Dificuldades são grandes e nunca tem jogo fácil. Precisamos eliminar os nossos adversários para entrar na fase de grupos. É uma competição diferente, que todos os atletas sul-americanos desejam ganhar. Tem uma proporção internacional, dá condição de jogar o Mundial de Clubes. Pode ter certeza de que estou muito animado, com muita ambição de voltar a jogar essa competição”.

TIME DEFINIDO
Com relação aos titulares que encaram o Danubio, a tendência é que Levir escale o zagueiro Réver e o volante Adílson desde o início. Ambos participaram da vitória por 2 a 0 sobre o Guarani, sábado, pelo Mineiro, com formação mista. O defensor se recuperou de incômodo na coxa direita e foi preparado pela comissão técnica para atuar os 90 minutos.


Rival modesto e fora de ritmo

Terceiro colocado no último Campeonato Uruguaio, o Danubio estreia na Libertadores sem ter feito nem sequer um jogo oficial. Como o Nacional só começa no próximo fim de semana, a equipe participou de apenas quatro amistosos em janeiro para ganhar ritmo e tentar garantir resultado positivo em casa contra o Atlético. Mesmo que a torcida esteja na expectativa por um triunfo em Montevidéu, o técnico Marcelo Méndez, que assumiu neste ano, ainda procura conhecer o grupo e desenvolver nova filosofia de jogo.

O elenco foi quase todo reformulado em relação ao ano passado. As principais perdas foram as do volante e capitão Rodríguez, que aceitou proposta para defender o Newell’s Old Boys, e do armador Ignácio González, contratado pelo Defensa y Justicia. Para dar mais experiência à equipe, o clube fez esforço para contratar o zagueiro e lateral-esquerdo Ernesto Goñi, de 34 anos, que estava no Defensor. Outro destaque é o armador Grossmüller. A baixa folha salarial (R$ 1,5 milhão por mês) impediu investimentos mais altos para a competição.

Ex-comandante do Progreso, da Segunda Divisão Uruguaia, Marcelo Méndez admite que não teve tempo suficiente para formatar a equipe do jeito que gostaria, mas espera superação dos atletas nesta noite: “Necessitamos de tempo para adaptar os jogadores ao estilo de jogo que queremos. Certamente, vai ser difícil e é essa a realidade, mas temos certeza de que, com o empenho de todos, possamos fazer uma estreia com qualidade”.

Dos quatro jogos preparatórios, o Danubio venceu três – 2 a 1 sobre o Progreso, 1 a 0 diante do Rampla Juniors e 1 a 0 contra o Racing-URU – e perdeu um, para o Liverpool (1 a 0). Esta é a sétima vez que o time uruguaio disputa a Libertadores (as demais foram em 1978, 1984, 1989, 2005, 2007 e 2015). A melhor campanha foi o terceiro lugar em 1989.

FICHA TÉCNICA
Danubio x Atlético

Danubio: Cristófaro; Sergio Felipe, Ramírez, Goñi e Sosa; Siles, Gonzalo Montes, Olivera, Grossmüller e Onetto; Rodríguez
Técnico: Marcelo Méndez
Atlético: Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adílson, Elias, Cazares, Luan e Chará; Ricardo Oliveira
Técnico: Levir Culpi
Fase preliminar da Copa Libertadores
Estádio: Luiz Franzini
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Germán Delfino (ARG)
Assistentes: Juan Pablo Belatti e Maximiliano Del Yesso (ARG)
TV: Fox Sports


Publicidade