Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Vestibular alvinegro

Com time B e estreia de dois jogadores, Atlético recebe Guarani e vira líder provisório se vencer por diferença mínima de dois gols. Titulares são poupados para Libertadores


postado em 02/02/2019 05:10

O atacante Maicon Bolt será um dos estreantes: repatriado da Turquia, ele admitiu que precisa se readaptar ao futebol brasileiro (foto: Bruno Cantini/Atlético)
O atacante Maicon Bolt será um dos estreantes: repatriado da Turquia, ele admitiu que precisa se readaptar ao futebol brasileiro (foto: Bruno Cantini/Atlético)


Com os titulares concentrados no jogo de terça-feira, diante do Danubio, no Uruguai, pela pré-Libertadores, o Atlético mais uma vez vai levar a campo um time muito diferente daquele a que o torcedor está acostumado. A partida de hoje será com o Guarani, às 19h, no Independência, pela quinta rodada do Campeonato Mineiro. Apesar disso, atrações não faltam para os alvinegros que irão ao alçapão do Horto: o técnico Levir Culpi escalará o lateral-direito Guga pela primeira vez como titular e deve dar a chance de Vinícius e Maicon Bolt estrearem pela equipe. Se vencer por diferença de dois gols, o Galo assume a liderança provisória.

Apesar de a prioridade ser o jogo pela Libertadores, o técnico Levir Culpi entende que os suplentes poderão mostrar algo de positivo diante do público. A estratégia de escalar time alternativo foi usada contra o Tombense, mas o Galo (que teve formação C) jogou mal e perdeu por 1 a 0, em Tombos.

“Vim para cá com o intuito de buscar meu espaço. Todo treinador gosta de ter essa dúvida de escalação, de ter dois jogadores do mesmo nível. Vou dar o meu melhor nos 90 minutos e mostrar um pouco do meu futebol. Sei que é um clube grande e tem jogadores de qualidade, a briga é forte, mas estou trabalhando para, aos poucos, conquistar meu espaço, ganhando minutos dentro de campo”, afirma Guga, que teve a chance de atuar poucos minutos na goleada sobre a URT por 4 a 0, quarta-feira, com a presença de todo o time titular. E com Emerson vendido ao Barcelona, ele disputará posição diretamente com Patric.

O treinador avalia que é necessário deixar os principais atletas de fora para que a preparação para o duelo com o Danubio não seja prejudicada: “Temos de monitorar os jogadores. Nesse sentido, a carga de trabalho tem de ser dividida igualmente. Então, em alguns jogadores temos de forçar e outros a gente tira das atividades. A escalação não é bem como as pessoas imaginam, mas como imaginamos o que deve ser. Não que estejamos certos, mas é preciso optar por alguns jogadores.”

Depois de vários dias intensificando a forma física, finalmente o armador Vinícius e o atacante Maicon Bolt devem ser aproveitados. Ambos chegaram no decorrer da pré-temporada e precisaram de vários dias a mais para estar no nível físico e técnico dos demais. Eles estavam atuando até dezembro em seus clubes – o jogador de criação veio do Bahia, e o velocista estava no futebol turco –, mas ganharam peso durante as férias.

MAIS JOVEM
Além dos estreantes, quem vive ansiedade para começar a partida é o volante Neto, de apenas 16 anos. Nascido em 11 de setembro de 2002 – é o atleta mais jovem do atual grupo alvinegro –, ele jogou pela primeira vez diante dos torcedores contra a URT e se mostrou emocionado: “A gente já entra em campo com frio na barriga, ainda mais diante de uma torcida enorme, como a do Atlético. Mas já estou trabalhando essa questão. No começo fiquei um pouco nervoso. Quando entrei, fui me adaptando aos poucos ao jogo”.

Para os demais atletas, hoje e amanhã haverá dedicação aos treinos táticos, já esboçando a formação que encara o Danubio. Fica a expectativa do retorno do zagueiro Réver aos treinos com a defesa titular (no treinamento de quinta-feira, esteve ao lado de Leonardo Silva). Ele desfalcou o Galo nas duas últimas partidas por causa de incômodo na coxa direita.


Atlético x Guarani

Atlético
Cleiton; Guga, Martín Rea, Matheus Mancini e Hulk; Zé Welison, Neto e Vinicius Goes; David Terans, Maicon Bolt e Alerrandro
Técnico: Levir Culpi

Guarani
Leandro; Dênis, Paulão, João Marcos e Magalhães; Alemão, Yuri e Ewerton Maradona; Paulo Morais, Douglas Santana e Pedrinho
Técnico: Gian Rodrigues

5ª rodada do Campeonato Mineiro
Estádio: Independência
Horário: 19h
Árbitro: Marcelo Aurélio Augusto Ferreira
Assistentes: Leonardo Henrique Pereira e Marciano Pires de Lima
TV: Pay-per-view





Atleticana

• Tardelli esfria
Ainda que a diretoria mantenha negociações para a volta de Diego Tardelli, o técnico Levir Culpi tratou ontem de esfriar a esperança da torcida. “Fica em uma expectativa, mas não é bom jogar muito isso no ar. É uma coisa que todo mundo quer, mas se jogar com a realidade e com os números, você se retrai. Pelo que eu sei, o Tardelli está ganhando o que ele merece, mas na China. Trazer para o Brasil novamente seria difícil”, avaliou. Aos 33 anos, o atacante diz que está disposto a retornar ao futebol brasileiro. A pedida salarial, porém (em torno de R$ 1,5 milhão mensais), seria um entrave.




O adversário
Sem desfalques

Ainda sem vencer no Campeonato Mineiro, o Guarani sonha com pelo menos o empate diante do Atlético, aproveitando a ausência dos principais atletas do adversário. Os visitantes não terão desfalques por suspensão ou lesão. Até agora, o técnico Gian Rodrigues (foto) tem procurado observar melhor seu grupo, cuja formação começou em novembro. Um dos principais nomes do Bugre é o armador Ewerton Maradona, de 36 anos, revelado nas divisões de base do Atlético e com passagens por vários clubes do interior.


Publicidade