Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Venda turbina o projeto Tardelli

Atlético faz a segunda maior negociação de sua história, com ida do lateral-direito Emerson para o Barcelona. Dinheiro pode viabilizar volta de atacante, ídolo da Massa


postado em 01/02/2019 05:09

Aos 20 anos, Emerson será inicialmente cedido ao Bétis por empréstimo, seguindo para o Barça em junho (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press %u2013 26/10/18 )
Aos 20 anos, Emerson será inicialmente cedido ao Bétis por empréstimo, seguindo para o Barça em junho (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press %u2013 26/10/18 )


Em busca de equilíbrio financeiro desde o ano passado, o Atlético pode ter encontrado ontem a solução apropriada para chegar ao sonho de repatriar o ídolo Diego Tardelli, de 33 anos. O clube vendeu por R$ 50,8 milhões os direitos do lateral-direito Emerson, de 20 anos, ao Barcelona. O dinheiro será fundamental para a diretoria ter os recursos suficientes para quitar os salários do atacante, campeão da Libertadores em 2013, que giram em torno de R$ 1 milhão mensais. As duas partes estão próximas de acordo.

A venda de Emerson vem em momento oportuno para aliviar o caixa alvinegro e manter a esperança de grandes contratações, como Tardelli. O alvinegro e o atacante mantiveram conversas nos últimos dias na tentativa de chegar a um valor considerado satisfatório. O camisa 9 está sem vínculo desde que deixou o Shandong Luneng, da China, no ano passado.

Sem suporte financeiro adequado, o Galo dificilmente chegaria a acordo com Tardelli. Patrocinador máster do time, o Banco BMG se dispôs a ajudar o Atlético a arcar com o custo salarial. Uma proposta inicial do presidente Sérgio Sette Câmara giraria em torno de R$ 800 mil mensais. O Corinthians também manifestou interesse em contar com o atacante, mas a negociação esfriou, o que fez com que os paulistas recentemente buscassem dois nomes para a posição – o argentino Boselli e o brasileiro Vágner Love.

Caso confirme Tardelli, o Atlético precisaria ter seu nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID), da CBF, até as 19h de hoje. Assim, ele poderia ser inscrito já para a fase preliminar da Copa Libertadores, cujos confrontos iniciais são contra o Danubio – o de ida será terça-feira, às 19h15, e o segundo está marcado para a semana que vem, no Independência. A diretoria atleticana acredita que não terá problemas para inscrever o jogador até 72 horas antes da estreia, como determina o regulamento da competição internacional.

Apesar de estar sem clube, Tardelli vinha mantendo a forma física em uma academia em Santa Catarina desde o ano passado, quando voltou da China. Além de reencontrar a torcida, com quem tem grande afinidade, a oportunidade de voltar a trabalhar com o técnico Levir Culpi e outros campeões da Libertadores (Victor, Réver, Leonardo Silva e Luan) é um ponto que a cúpula atleticana vem usando para seduzir o atacante a retornar a Minas. Pelo Galo, ele fez 219 jogos e marcou 110 gols.

NO LIMITE O lateral-direito Emerson concluiu os exames médicos em Rancágua, onde defende a Seleção Brasileira no Sul-Americano Sub-20. Ele será emprestado ao Bétis até 30 de junho e depois irá em definitivo para o Barcelona. O contrato será de cinco temporadas. A data-limite para uma saída nesta janela seria justamente ontem.

Dos R$ 50,8 milhões, o Galo terá direito a 62,5% do valor (R$ 31,7 milhões). O restante pertence à TFM Agency, que ajudou na contratação do jogador, que teve boa passagem pela Ponte Preta em 2017 e início de 2018. Quando os mineiros compraram o atleta, em abril (um negócio em torno de R$ 5 milhões, envolvendo empréstimo do lateral-esquerdo Danilo aos paulistas), uma cláusula previa que a Macaca receberia 12,5% do valor em uma venda definitiva até fevereiro. Mas com o acordo de empréstimo e depois venda, o Atlético não deve repassar esses recursos.

Emerson jogou apenas 23 vezes pelo Galo e marcou um gol. Ele tornou-se titular durante a campanha do último Campeonato Brasileiro, tomando o lugar de Patric. Com atuações regulares e presença constante na Seleção Brasileira Sub-20, o jogador rapidamente chamou a atenção de clubes europeus.

 

Atleticanas

 

Libertadores
Caso passe pelo Danubio e chegue à segunda eliminatória da Libertadores, o Atlético enfrentará Barcelona-EQU ou Defensor-URU na fase seguinte. O time uruguaio se classificou mesmo com a derrota para o Bolívar por 3 a 2, em Montevidéu. No jogo de ida, a equipe venceu os bolivianos por 4 a 2, na altitude de La Paz.

Carlos em Portugal
Depois de romper o vínculo com o Atlético, o atacante Carlos jogará no Rio Ave, de Portugal, mesmo clube que contratou o zagueiro americano Messias. O jogador de 23 anos assinou contrato até julho de 2021. O compromisso com o Galo iria até setembro. Carlos teve participação direta nos títulos da Copa do Brasil de 2014 e do Campeonato Mineiro de 2015.


Publicidade