Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Pela sonhada final mineira


postado em 26/01/2019 05:11

O Minas, do levantador Marlon, tem missão mais dura para ir à decisão: encara o Taubaté(foto: Túlio Santos/EM/D.A Press - 22/10/18 )
O Minas, do levantador Marlon, tem missão mais dura para ir à decisão: encara o Taubaté (foto: Túlio Santos/EM/D.A Press - 22/10/18 )

Desde que foram criados os torneios nacionais de vôlei, hoje, finalmente, pode ser confirmada a primeira final mineira, entre Cruzeiro e Minas, pela Copa do Brasil. Para isso, a Raposa terá de vencer o surpreendente Maringá em Lages-SC, às 19h, e os minas-tenistas superarem o Taubaté-SP, às 21h, também no Ginásio Jonas Mimoso. A decisão do título será amanhã, às 19h30, na quadra catarinense.

No Cruzeiro, o time com maior número de conquistas na atualidade brasileira, empolgação com a chance de mais uma final. Especialmente para o ponteiro Filipe, que esteve presente em todos os títulos. É, ao lado do líbero Serginho, o jogador que está há mais tempo na equipe, em sete temporadas.

“Vamos para mais uma semifinal. Nosso time sempre chega para vencer, pois queremos sempre estar na final. Esse é o espírito da equipe. Respeitamos sempre o adversário, e é com respeito que tratamos o time com o qual vamos jogar, mas nossa equipe está em fase de crescimento. Estamos cada vez mais prontos para enfrentar qualquer equipe do Brasil”, diz o capitão.

O time celeste chegou às semifinais depois de eliminar o Itapetinga, batido por 3 a 1, no Ginásio Riachão, em Contagem. O Maringá surpreendeu ao eliminar o Sesi-SP dentro da casa do adversário, o Ginásio Vila Leopoldina, em São Paulo, ganhando por 3 a 2 (25/19, 24/26, 25/22, 22/25 e 19/21).

DESAFIO No segundo jogo da noite, o Minas, que busca voltar aos tempos de glória – é o maior campeão do vôlei masculino nacional, com sete títulos da Superliga –, terá um duro desafio pela frente: o Taubaté, bicampeão do torneio e vice-campeão da Superliga nos dois últimos anos. Mostrou que está em evolução e que tem todas as condições de chegar à final, já que eliminou o atual vice-líder da Superliga, o Sesc-RJ, no Rio de Janeiro, superado por 3 a 2 (25/20, 22/25, 25/22, 18/25 e 11/15). O Taubaté passou com facilidade pelas quartas de final ao derrotar o Campinas, em casa, por 3 a 1 (25/22, 22/25, 25/21 e 25/16).

“Fizemos um jogo equilibrado nas quartas de final contra o Sesc, e a fase final é algo novo para essa equipe, que há muito não chega a uma etapa como essa. É uma sensação incrível, pois sentimos que podemos chegar à final e conquistar o título. Vamos com muita empolgação e pés no chão, pois reconhecemos nossos limites e sabemos o que podemos melhorar. A expectativa é muito positiva”, disse Marlon, levantador e capitão do Minas.

Esta é a sétima edição da Copa do Brasil, disputada pela primeira vez em 2007, quando o extinto Florianópolis sagrou-se campeão. O Cruzeiro é o maior vencedor, tricampeão, em 2014/16/18. O Taubaté é bi, em 2015/17.


Publicidade