Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Galo blinda jogadores


postado em 25/01/2019 05:07

Elias treinou normalmente, em meio à polêmica envolvendo as investidas do Inter sobre o volante e a reação irritada do pai do atleta(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Elias treinou normalmente, em meio à polêmica envolvendo as investidas do Inter sobre o volante e a reação irritada do pai do atleta (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

 

A preparação do Atlético para o clássico está sendo feita a sete chaves, com objetivo de deixar o grupo totalmente focado e evitar que os assuntos envolvendo os bastidores não prejudiquem a preparação. Mesmo que o clube tenha garantido as permanências do volante Elias e do atacante Luan, que receberam propostas de Internacional e Corinthians, respectivamente, a forte declaração do pai e empresário do camisa 7, Eliseu Trindade, à Rádio Bandeirantes agitou o ambiente na Cidade do Galo.

O procurador do volante criticou a demora da diretoria em solucionar a renovação do contrato: “Não se trata um jogador do nível do Elias dessa forma. Hoje, o que eu diria para o torcedor Colorado é de que o jogador quer negociar com o Inter”. O vínculo do atleta expira somente em janeiro de 2020, mas até agora não houve qualquer interesse do clube em prorrogar o vínculo. “Ele está sem clima. O presidente é chamado para conversar, mas não comparece às reuniões. À última, na segunda-feira, quem compareceu foi o diretor de futebol e um advogado do clube. Para minha surpresa, mais uma vez, eles vieram com a seguinte afirmação: não liberam o Elias para o Inter e também não renovam o contrato nesse momento”, queixou Eliseu.

Elias tem sido blindado pelo clube para não prejudicar sua preparação. Ele participou normalmente da atividade de ontem, na Cidade do Galo, que teve apenas os 15 primeiros minutos com a presença da imprensa. No fim de semana, o camisa 7 deixou sua marca na goleada por 5 a 0 sobre o Boa, na estreia no Campeonato Mineiro, e teve a atuação elogiada pelo técnico Levir Culpi – o treinador pediu à diretoria que o jogador não fosse negociado. A exemplo dos demais titulares, o volante ficou em Belo Horizonte e não participou da derrota para o Tombense por 1 a 0, em Tombos, numa partida que levou a campo aquele que é considerado o time C.

Um dos mais experientes no grupo, o atacante Ricardo Oliveira, de 38 anos, acredita que tanto Elias quanto Luan estão com a cabeça focada nas atividades: “Sou envolvido em várias situações em início de temporada. Acontece uma especulação aqui e ali. O que a gente tem visto são ambos focados, treinando forte e demonstrando o resultado em campo. O jogo que eles fizeram domingo mostra isso. Essas especulações já vêm de muito tempo. Diretoria e empresários vão tratar disso. São jogadores de nível alto e isso é normal”.

SEM DESFALQUES Levir não terá problemas de lesão para escalar o time para o clássico e deve manter a formação que venceu o Boa. Ele ainda promoverá atividades hoje e amanhã para traçar as estratégias para tentar superar o Cruzeiro. A tendência é que enfatize treinos de bola parada e situações de contra-ataque. (RD)


Publicidade