Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas

Raniel inspirado

Atacante aproveitou bem a oportunidade por causa da ausência de Fred %u2013 que passou mal à noite e foi cortado %u2013 e marcou dois dos três gol celestes na vitória sobre o Guarani


postado em 20/01/2019 05:08

Robinho deu uma assistência e também deixou sua marca no Farião, aproveitando passe de Lucas Silva(foto: Fotos: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Robinho deu uma assistência e também deixou sua marca no Farião, aproveitando passe de Lucas Silva (foto: Fotos: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

Divinópolis – O torcedor do Cruzeiro que se aglomerou nas ribanceiras do entorno ou que lotou as arquibancadas do Estádio Farião, ontem à tarde, sob sol escaldante, em Divinópolis, foi presenteado com uma boa vitória da Raposa na abertura do Campeonato Mineiro. Sem dar chances ao Guarani, o Cruzeiro fez logo dois gols nos primeiros 18 minutos, deixou o Bugre crescer ao fim do primeiro tempo, mas venceu sem sustos por 3 a 1, na estreia das duas equipes no Estadual.

Mais do que os três pontos, o triunfo serve para dar alguns parâmetros ao técnico Mano Menezes. O treinador teve apenas 17 dias de pré-temporada, ainda não recebeu todos os reforços – como Marquinhos Gabriel e a possibilidade de chegada de Rodriguinho – e perdeu Fred de última hora para a estreia. O centroavante teve um mal-estar pela manhã e foi cortado.

Com a ausência de Fred, o Cruzeiro viu como é positivo ter opções à altura em uma temporada com tantos campeonatos importantes. O substituto do veterano, o atacante Raniel, foi o destaque do jogo ao marcar dois gols e sacramentar o triunfo. Outros destaques da equipe foram Robinho – que marcou um gol e deu assistência para o segundo gol de Raniel – e David, que deu passe para o primeiro gol do camisa 17, participou da jogada do terceiro gol, se movimentou bastante durante a partida e por pouco não deixou o sua marca.

“O Raniel é um jogador que a gente considera muito, de potencial. Aproveitou bem a chance, marcar gol é importante e nós temos três centroavantes. Eles que se resolvam e entra aquele que marca e faz o que é preciso fazer”, disse Mano Menezes, que avaliou positivamente o triunfo. “Iniciamos muito bem o jogo, já poderíamos ter definido no primeiro tempo, mas tomamos um gol que deixou o jogo em aberto. Mas voltamos ligados para marcar e dar tranquilidade. É natural uma equipe que está trabalhando há duas semanas sentir, de um modo geral, os últimos 20 minutos de jogo. Saio contente pelo que a equipe produziu”, analisou o treinador.

Sob calor de 35°C, o que obrigou o árbitro Felipe Fernandes de Lima a fazer uma parada para hidratação no primeiro tempo, a preparação física fez diferença a favor do Cruzeiro. Na primeira etapa, a equipe aproveitou a velocidade de seus atacantes e os vacilos da zaga do Guarani para abrir o placar.

Aos 14min, David disparou em velocidade nas costas de Magalhães e cruzou para o meio da área. Raniel dominou e tocou para as redes. Quatro minutos depois, foi a vez de Robinho ajeitar na grande área e bater de esquerda, no canto de Leandrão. À vontade, a Raposa teve oportunidade de aumentar com Raniel (de voleio) e Rafinha (chutou em cima do goleiro). O castigo veio ao fim do primeiro tempo, com Alemão aproveitando rebote de escanteio e chutando sem chances para Fábio.

BRIGA POR POSIÇÃO Pelo lado do Guarani, os destaques foram Alemão e Leomir, com bom controle de bola no meio-campo. Denis também fez bom jogo na direita, mas saiu machucado no primeiro tempo. O técnico Gian Rodrigues, apesar da derrota, apontou virtudes. “Gostei de ver a reação do time depois que sofreu os gols. Se não sofre o terceiro gol, não seria mais evidente o empate, mas seria mais fácil pois seria apenas um gol”, disse.

No Cruzeiro, além de Raniel, David e Robinho, Rafinha também se destacou. Ele sentiu o músculo posterior da coxa esquerda no fim do jogo, mas não tem risco de lesão. Das novidades do Cruzeiro para a temporada, o único a entrar em campo foi Renato Kayzer, que ganhou nova chance no clube depois de ser emprestado para o Atlético-GO na temporada passada.

Ele entrou em campo no segundo tempo na vaga de Raniel, que ampliou o placar logo no primeiro minuto da etapa final. Cotado para ser envolvido em negociações, Raniel voltou a reafirmar o desejo de permanecer no Cruzeiro. “Gosto muito daqui. Quero ficar, brigar pelo meu espaço. Gosto da cidade e quero contribuir mais uma vez para ganhar título”, disse.


O Cruzeiro retornou ainda ontem para Belo Horizonte. A equipe volta a campo quarta-feira para enfrentar o Patrocinense, no Mineirão.


Publicidade