Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Boa briga pela camisa 1


postado em 05/01/2019 05:04

(foto: Fotos: Daniel Hott/América)
(foto: Fotos: Daniel Hott/América)


O América começa a temporada renovando a equipe depois do rebaixamento para a Série B do Brasileiro, e consequente perda de receita. Vários jogadores do grupo que disputou a Série A em 2018 não renovaram com o clube, que precisou reduzir drasticamente sua folha salarial. Mas um, em especial, deixará saudade: o goleiro João Ricardo, destaque da equipe nos últimos anos. E sua saída criou uma saudável briga pela camisa 1.

São três os candidatos, com maiores chances para Fernando Leal e Jori. Glauco corre por fora. E ontem os três já começaram a disputa. Leal e Glauco foram os únicos jogadores do grupo a irem para campo, com o preparador de goleiros Sílvio Jardim, abrindo oficialmente a temporada de treinos. Jori e os demais jogadores fizeram academia e completaram exames clínicos.

Tanto Leal quanto Jori garantem que a disputa pela posição será sadia. “Considero que a camisa 1 está em aberto. Além do mais, é início de temporada, o que exigirá mais ainda de nós três. Espero ser o titular, mas sei que a concorrência será forte”, diz Fernando Leal.

O goleiro considera que o fato de a pré-temporada ser mais curta que as anteriores dificultará a escolha por parte de Givanildo. Mas ele diz ter vantagem. “Já joguei com ele nas temporadas 2014 e 2015. Estou no clube há cinco anos e sempre esperei por uma oportunidade como essa, que quero agarrar com unhas e dentes.”

Essa briga pela posição, segundo ele, não é nenhuma novidade. “Todo início de temporada era sempre assim. O João Ricardo tornou-se titular, mas havia a gente também em condições de assumir a posição. Então, ele tinha de lutar. Espero que agora tenha chegado a minha vez. Estou consciente da oportunidade. Acredito que a minha permanência se deve à confiança que o treinador tem em mim.”

Jori também está à espera de uma oportunidade há algum tempo. “No ano passado, tive a oportunidade de jogar quando o João Ricardo se contundiu. Acho que não comprometi e entendo que por isso sigo no América.”

Ele também garante que a disputa pela vaga será sadia. “Cada um tem de fazer a sua parte. Acredito em mim e espero que tenha chegado a minha vez. Vou me esforçar para ficar com a posição, mas tanto o Leal quanto o Glauco também têm condições. Será uma disputa muito difícil.”

DONIZETE O América renovou com o volante Leandro Donizete, no entanto, ele não deverá jogar mais pelo time. É que ele permanece para tratar um edema no joelho direito, sofrido em novembro e que o tirou do jogo decisivo contra o Fluminense, no Rio de Janeiro. De acordo com a direção da equipe mineira, o jogador terá seu contrato prorrogado até que termine o tratamento. Porém, mesmo depois de recuperado ele não permanecerá no clube, voltando ao Santos, que o cedeu por empréstimo. Só não foi definido ainda onde será feito o tratamento: se em Belo Horizonte ou em Santos. A escolha está a cargo do jogador.

 

Lateral-esquerdo
O Coelho ainda busca reforços. A diretoria confirmou, ontem, que negocia com o lateral-esquerdo Sávio, de 23 anos, que disputou a Série B do Campeonato Brasileiro de 2018 pelo Londrina-PR, que terminou a competição na oitava colocação. O passe do jogador pertence ao Ferroviário-CE, time com o qual foi campeão da Série D no ano passado. Sávio começou a carreira no Atlético-PR, passando depois pelo União Barbarense-SP, Ferroviária-SP e Campinense, antes de se transferir para o time cearense. (ID)

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade